Notícias | Economia | Política | Turismo | Sergipe | Brasil | Polícia | Entretenimento  
 
Polícia
       
 
27/2/2014 10:08:14
“A ESTAGNAÇÃO DAS POLÍCIAS E BOMBEIROS MILITARES”

Os anos passam e as Instituições Militares não acompanham o desenvolvimento social, profissional e principalmente humano. Digo isso porque ao longo de 22 anos de carreira policial militar continuo presenciando as mesmas práticas de décadas passadas, uma pequena mudança aqui outra ali, mas sem grande relevância.

Não bastasse a incongruência das nossas leis e regulamentos, que por si só já dizem o grau de atraso dessas corporações tão importantes para a manutenção dos direitos da pessoa humana, mas que para seus agentes quase todos os direitos são negados, ainda tem a ideologia arcaica dos gestores.

Uma das várias observações que tenho feito, e que nunca ouvi uma resposta até hoje, é o fato de que os Corpos de Bombeiros são militarizados, será que é porque fica mais fácil ordenar que um subordinado faça vistas grossas quanto a um motivo para interditar uma casa de show? Porque a missão essencial dos bombeiros é de Defesa Civil.

Um exemplo recente da falta de visão holística em relação ás Policias Militares, é esse último concurso realizado para a PM de Sergipe, a intelectualidade dos candidatos não foi tão exigida quanto à aptidão física dos mesmos. Na minha opinião, o teste físico deveria ser classificatório e não eliminatório, penso que o candidato deve apresentar condições intelectuais, a condição física é obrigação da academia de polícia preparar o aluno, ao final do curso se o mesmo não apresentar o resultado esperado, que seja reprovado, ou será que visão do Estado é que, quanto menos esclarecido, menos questionamentos?

Vou relatar uma solução nacional, que os gestores encontram para segundo eles melhorarem o policiamento ostensivo, é a implantação de projetos de gratificações, cada Estado tem uma nomenclatura diferente, mas todos visam fazer o policial ou bombeiro militar trabalhar nas horas de folga e tem em comum o mesmo problema, a dificuldade para pagar por esse trabalho.

Sou contrário a qualquer gratificação que se confunda com rendimento permanente, eu só defendo salário, pois é o salário que levamos no contracheque quando nos aposentamos. Mas já que em alguns casos somos forçados a trabalhar sob o argumento que será pago gratificação, quando deveria ser um acordo voluntário, que pelo menos paguem corretamente.

Fique com Deus,

Edgard Menezes ( cidadão brasileiro)

 

 

 

 

 
PUBLICIDADE
 
Canal do youtube
 
PUBLICIDADE
 
 
 
 
 
Notícias
Economia
Política
Turismo
Sergipe
Brasil
Polícia
Política e Cotidiano
Plenário Brayner
Politizando
Entretenimento
   
 

FaxAju © - Todos os direitos reservados 2013 Contato Comerciai: +55 79 3022.1701 - 9935.1904  / plenario.com@faxaju.com.br
Redação: faxaju@faxaju.com.br
Endereço: Rua Urquiza Leal, 15, Sala 8 - Bairro Salgado Filho