26/03/16 - 11:02:24

Grupo Terapêutico realiza primeira reunião com cuidadores de bebês (foto: Ascom SES)

 

Mãe, pais e responsáveis por bebês com Microcefalia participaram, na última quarta-feira, 23, no Centro Especializado em Reabilitação (CER) II, no Siqueira Campos, da primeira reunião do Grupo Terapêutico de Estimulação Precoce. O encontro faz parte da estratégia montada pela Prefeitura de Aracaju (PMA), através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), para acolher cuidadores e bebês/crianças microcefálicas, de zero a três anos de idade.

De acordo com a coordenadora do CER II, Suely Reis, as reuniões vão acontecer uma vez por mês com o objetivo de informar, orientar e esclarecer dúvidas sobre a Microcefalia, dando continuidade ao tratamento em âmbito familiar. “Queremos aqui estreitar laços e promover uma troca de experiência entre as famílias. No encontro todos podem falar como estão lidando com seus bebês em casa e quais os cuidados que estão sendo adotados”, afirmou.

Ainda segundo a coordenadora, atualmente o CER II atende a 21 bebês com Microcefalia que são acompanhados por uma equipe multidisciplinar formada por fonoaudiólogos, fisioterapeutas, psicólogos, assistentes sociais e terapeutas ocupacionais. “A cada mês os profissionais trarão um tema diferente para ser debatido, inclusive temas específicos como benefícios previdenciários, alimentação, atividades diferenciadas, entre outros. Essa é uma maneira de mostrar a essas mães que elas não estão sozinhas, que aqui podem encontrar apoio tanto dos profissionais quanto de outras mães”, ressaltou.

Durante a reunião de hoje, Valéria Maia, assistente social, falou sobre a importância do envolvimento da família na estimulação precoce dos bebês microcefálicos. “Por mais que as características dessas crianças sejam semelhantes, a gente sabe que as pessoas são singulares. Então é possível que os bebês respondam de forma diferente a um mesmo estímulo. A família deve estar atenta porque a qualidade de vida dessas crianças vai depender não só da equipe técnica do CER, mas também do empenho de todas as pessoas que convivem diariamente com elas”, explicou.

Mãe da pequena Ane Vitória, de oito meses, Franciele Priscila dos Anjos, comemorou o acolhimento que recebeu no CER II. “Minha filha aqui está sendo acompanhada por fonoaudiólogo, fisioterapeuta e terapeuta ocupacional. Além disso, eu também estou passando por sessões com a psicóloga”. E finalizou falando sobre a importância das reuniões com o Grupo Terapêutico de Estimulação Precoce,“Vou comparecer aos encontros para tirar todas as minhas dúvidas. Quero que minha filha tenha uma vida normal e farei o que for possível para isso aconteça”.

Ascom AAN