14/04/16 - 07:00:36

Segunda chance, escreve o professor José Costa (Foto: Assessoria)

Por professor José Costa

Imagine que você morreu e será julgado por seus atos da vida terrena, mas, antes que isto acontecesse, seriam passadas cenas de sua vida para saber como se comportou em alguns momentos, assim como em relação aos que estavam ao seu redor.

Cenas que marcaram sua vida, mas que não deu tanta importância, como: ter conversado pouco com seus pais quando estavam vivos e de dizer-lhes quanto os amavam; ter perdido um grande amor por ciúmes ou brigas banais com atitudes egoístas; não ter se dedicado bastante aos estudos para conseguir uma melhor profissão; perdeu algumas amizades por opiniões diferentes à política, futebol e até religião; deixou de passear e conhecer lugares diferentes por medo de viajar e aventurar-se mais; não ter dado o perdão ao inimigo mesmo com o seu pedido; ter trabalhado mais do que o necessário deixando de estar com sua família; não ter visitado os doentes nos hospitais e os idosos nos asilos, mesmo quando teve tempo sobrando; não ter dado assistência às crianças de ruas e aos pobres necessitados quando cruzaram no seu dia a dia.

De repente você acordou e ficou aliviado: foi apenas um sonho, não tinha morrido, não seria julgado, mas precisava aprender com aquele episódio. Seria uma segunda chance de vida? Refletiu e afirmou, a partir de hoje, em todos os dias de minha vida ao acordar direi: obrigado Senhor pelo dom da vida, e terei em mente que um minuto passado não volta mais, mas aproveitarei cada momento de minha vida ao máximo, passando o maior tempo possível com as pessoas que amo e tornarei esses momentos inesquecíveis.

Não precisamos sonhar com a morte para reconhecer e mudar algumas atitudes que melhorariam as nossas vidas e a dos que nos rodeia como: ter um ideal de vida; ter mais tempo para a família; ajudar os mais necessitados; ouvir os outros; fazer amizades; ser bem humorado; ser simples e humilde; perdoar sempre; escutar os mais velhos; reclamar menos; admirar mais o mundo; aceitar os problemas do cotidiano; não dar tanto valor a riqueza material; descansar; não querer ser tão perfeito; arriscar mais e amar a todos.

Todos os dias, Deus na sua infinita sabedoria, nos dá uma segunda chance de vida. Sabemos que o tempo não volta, mas podemos aprender com os erros passados e melhorar para o presente e o futuro. Saiba tirar o melhor proveito desta lição, talvez não tenha outra chance de recomeçar.