15/04/16 - 17:12:05

SAÚDE EXPANDE OS SERVIÇOS DE PROFILAXIA CONTRA O HIV

O novo protocolo de profilaxia pós-exposição (PEP) contra a transmissão do vírus HIV foi o tema debatido na manhã desta sexta-feira, 15, no auditório do Palácio Serigy. O evento, promovido pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), reuniu  representantes  de hospitais regionais e unidades de pronto atendimento (UPA) com o objetivo de expandir o serviço.

“A finalidade dessa capacitação é discutir, com os representantes das unidades a implantação desse serviço. Dessa forma, pretendemos reduzir os casos de transmissão do HIV”, explica o gerente do programa DST/Aids da SES, Dr. Almir Santana. O tratamento dura 28 dias e o atendimento é tido como de emergência pelo Ministério da Saúde. São considerados casos de exposição na relação sexual consentida sem o uso do preservativo, no acidente ocupacional e nos casos de violência sexual.

A coordenadora do núcleo de doenças transmissíveis da SES, Mércia Feitosa, esclarece que esse é um protocolo já existente, mas que está concentrado em Aracaju. “Nós sentimos necessidade de expandir esse protocolo para todas as unidades de urgência e emergência no Estado. O momento de hoje é justamente para a gente apresentar esse protocolo e implantar nos hospitais regionais e UPAs, para que a pessoa com suspeita de infecção não precise se deslocar até a capital”, ressaltou.

Durante a capacitação, o infectologista e referência técnica da SES, Dr. Marcos Aurélio, esclareceu aos participantes sobre aspectos relacionados ao manejo clínico das exposições. “O tratamento deve ter início logo nas primeiras 24 horas, de preferência, e no máximo até 72 hs. Após esse período não surtirá mais efeito. São utilizados os mesmos medicamentos que tratam o HIV. Durante o tratamento, que ocorre por 28 dias, a pessoa precisa adotar medidas preventivas contra a possibilidade de novas exposições e infecções, como é o caso do uso de camisinha. Ao final do processo a pessoa será submetida a um novo teste para identificar se a infecção foi evitada ou não”, complementou.

Fonte: SES