18/04/16 - 05:17:44

Agentes visitam cerca de 2 mil imóveis durante força tarefa deste sábado (Foto: Ascom/SMS)

A força tarefa “Todos contra o mosquito” deste sábado, 16, foi realizada no Centro e no bairro São José.  Cerca de 100 agentes de Endemias e de Saúde percorreram ruas e avenidas das duas localidades visitando casas, terrenos e estabelecimentos comerciais. Aproximadamente 2 mil imóveis foram trabalhados na ação que teve início às 8h da manhã e encerrou ao meio dia. Os mutirões aos sábado, realizados pela Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA), por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), têm o objetivo de  identificar e eliminar possíveis focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika Vírus.

Durante as visitas, os agentes também orientaram moradores e comerciantes sobre os  cuidados que todos devem  ter para manter os ambientes livres do Aedes aegypti, como: tampar os tonéis e caixas d’água, manter as calhas sempre limpas, deixar garrafas sempre viradas com a boca para baixo, manter lixeiras bem tampadas, usar telas nos ralos, entre outros.  Uma equipe de limpeza da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) também participou da ação realizando a limpeza em locais onde havia acúmulo de lixo.

O número de imóveis visitados hoje foi  maior do que nos mutirões realizados nas últimas semanas, como explica a supervisora de campo do Programa de Controle do Aedes, Ademildes Figueiredo. “No Centro da cidade nós temos muitos estabelecimentos comerciais e muitas lojas em galerias. São imóveis menores e poucos deles possuem quintal, desta forma os agentes conseguem realizar o trabalho mais rápido, o que nos possibilitou fazer mais visitas do que de costume”.

O taxista Josivaldo dos Passos trabalha em uma cooperativa que fica na rua Divina Pastora. Recebeu os agentes com muita satisfação e pediu para que eles verificassem se existia algum foco do mosquito em um local do prédio de difícil acesso.“O agente fez uma varredura na cooperativa e não encontrou focos. É muito importante que todos se conscientizem da importância desse trabalho. Eu já tive Chikungunya e sei como é ruim ficar doente, por isso receberei sempre bem as equipes da Secretaria de Saúde”, explicou.

Na rua Capela, a costureira Eralda Josefa Cruz relatou aos agentes que também teve Chikungunya.“Tenho 75 anos e foi a primeira doença que tive pra me derrubar. Fiquei dias sem trabalhar e precisava de ajudar até para levantar da cama. Hoje estou curada, mas passei por dias difíceis”. E finalizou a conversa ressaltando a importância da realização da força-tarefa. “Eu vou continuar abrindo a porta da minha casa e também do meu estabelecimento para os agentes qualquer dia da semana. Toda a população tem que fazer o mesmo porque só assim nós poderemos vencer essa batalha contra o mosquito”.

Fonte: AAN