21/04/16 - 07:37:31

Cursos oferecidos pela Fundat geram empreendedorismo e lucratividade (Foto:Fundat)

A Fundação Municipal de Formação para o Trabalho (Fundat) acredita que uma das maneiras de transformar a vida do cidadão é oferecendo a ele o conhecimento necessário para desenvolver uma atividade empreendedora, e consequentemente gerar o próprio negócio. Por esse motivo, o órgão investe em vários cursos que possibilitam o aprendizado de um ofício, que pode se tornar uma profissão rentável. No mês de abril, foram encerradas as turmas de Pintura em Tecido de Seda (24h), realizada no Centro de Inclusão Produtiva – situado no bairro José Conrado de Araújo – e a de Bolos Decorados (20h), ministrada na Unidade de Qualificação Profissional (UQP) do bairro Santos Dumont.

De acordo com a instrutora do curso de Pintura em Tecido de Seda, Maria Luiza dos Santos, a prática artesanal ensinada exigia delicadeza, concentração e coordenação motora. “Foi muito bom, foi uma turma dinâmica, todas estavam com entusiasmo e interesse em aprender, além da expectativa de ver o trabalho final”, afirma instrutora, reforçando a possibilidade de alcançar uma lucratividade financeira, por meio da atividade. Os alunos da instrutora do curso de Bolos Decorados, Ana Virgínia, aprenderam várias técnicas de decoração, utilizando como um dos elementos, a cobertura de pasta. “Fiquei muito satisfeita com o interesse e a dedicação” comenta Ana Virgínia.

Rentabilidade

Maria Vilma Bezerra, de 56 anos, participou de diversos cursos de artesanato e culinária oferecidos pela Fundat, entre eles, o de Pintura em Tecido de Seda. Por meio destas capacitações, ela alcançou a independência financeira, produzindo e vendendo tudo que havia aprendido durante as aulas. “Foi ótimo e vai ser mais um ‘dinheiro’ que vai entrar, além de ser uma terapia, o que a gente aprende nunca mais esquece e ninguém tira”, diz a aluna.

Participante do curso de Bolos Decorados, Marizete Pereira, de 52 anos, trabalha confeccionando doces, salgados e outros tipos de culinária para festas e aniversários. Cozinheira há 18 anos, ela almeja montar o próprio buffet. “Foi muito bom porque atendeu a todos os requisitos que precisei, eu fazia bolo, mas saía tão bom como sai hoje”, conta Marizete, que atualmente colabora na renda familiar.

Vanessa dos Santos, de 31 anos, também pretende investir no próprio negócio, abrindo uma lanchonete ou confeitaria. Para ela, o primeiro passo para concretizar o objetivo é o aprimoramento através dos cursos de qualificação. Segundo a participante, realizar este empreendimento tornará a vida mais produtiva e prazerosa. “Será bom para mim ter o retorno do esforço do meu próprio trabalho”, comenta a aluna do curso de Bolos Decorados.

Fonte: AAN