30/04/16 - 07:00:34

Governo implantará Programa de Incentivo à Produção de Palma Forrageira (Foto: Divulgação)

O programa prevê o investimento de R$ 906.300 mil, recursos do Fundo de Combate a Pobreza

Secretaria de Estado da Mulher, Inclusão e Assistência Social, do Trabalho e dos Direitos Humanos (Seidh), a Secretaria da Agricultura do Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri) e a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro), que tem como objetivo selecionar e implantar, em áreas de pequenos produtores rurais, o Programa de Incentivo à Produção de Palma Forrageira para reserva e multiplicação estratégica de alimento bovino leiteiro. O programa prevê o investimento de R$ 906.300 mil, recursos do Fundo de Combate a Pobreza.

A Seidh disponibilizará crédito do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecep) para a execução do projeto, que integra a finalidade de proteção aos direitos e assistência social. “Essa parceria é fundamental, pois faz parte do nosso trabalho realizado para a assistência dos pequenos agricultores, visto que necessitam desse auxílio, para o desenvolvimento. Além disso, iremos fiscalizar, supervisionar, acompanhar e administrar os procedimentos do projeto”, afirmou a secretária de Estado da Mulher, Inclusão e Assistência Social, do Trabalho e dos Direitos Humanos, Marta Leão.

O secretário de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca, Esmeraldo Leal, destacou que além do experimento, a palma irá compor o banco de sementes e terá função educativa. “Esse convênio ajudará a região do Alto Sertão, que tem uma bacia leiteira extremamente forte e depende muito de água, que também em esforço conquistado junto à Seidh; e a alimentação forrageira para os animais, como o caso da palma, que tem dado uma resposta muito positiva”, pontuou.

De acordo com Jefferson de Carvalho, presidente da Emdagro, a parceria é imprescindível para o trabalho. A instituição será responsável por gerenciar e acompanhar os serviços de cultivo e prestar assistência técnica aos produtores atendidos pelo programa. “Isso é uma prova do compromisso que o Governo tem para que nós possamos fazer a distribuição de sementes, contratação dos serviços de tratores, demais máquinas e operadores. Sem esse recurso não teríamos condições de chegar a tanto, pois os pequenos agricultores têm pouco recurso”, ressaltou.

Fonte: ASN