02/05/16 - 10:49:04

Estudantes da rede aprendem conteúdos de anatomia humana (Foto: Eugenio Barreto)

O projeto “Conhecer-se: Aprendizado de Anatomia Humana em Escolas Públicas de Sergipe” foi apresentado aos alunos do Colégio Estadual Professor Nilson Socorro

Os estudantes do Ensino Médio do Colégio Estadual Professor Nilson Socorro, no Conjunto João Alves, em Nossa Senhora do Socorro, no último sábado, 30, assistiram à apresentação do projeto “Conhecer-se: Aprendizado de Anatomia Humana em Escolas Públicas de Sergipe”.  O evento é uma atividade de extensão realizada pelo departamento de Morfologia da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e conta com a participação dos alunos dos cursos de Medicina e Enfermagem.

Na oportunidade, os estudantes demostraram interesse em conhecer a temática. De acordo com Rwanderson Lucio Souza, aluno do 1° ano, a atividade permite ampliar os conhecimentos. “Através do projeto é possível saber o que acontece no nosso corpo. Alguns conteúdos foram transmitidos no Ensino Fundamental, mas aqui, além de aprender, temos a oportunidade de tirar as dúvidas com os alunos da UFS”, declarou.

Para a diretora da escola, Patrícia Pereira, o apoio da Secretaria de Estado da Educação (Seed) é essencial para a realização e o sucesso da atividade. “Os alunos do nosso colégio estão empolgados e motivados. Faço uma avaliação positiva, pois os alunos participaram em massa, a frequência foi de 95% dos discentes. É uma maneira lúdica de ensinar conteúdos que são considerados complexos”, complementou.

O Projeto

O objetivo do projeto é apresentar conhecimentos de anatomia humana aos estudantes dos Ensinos Fundamental e Médio das escolas públicas de Sergipe. Estudantes e bolsistas da UFS apresentam aos jovens os conteúdos relacionados à disciplinas como Ciências, Educação Física e Biologia.

“O projeto conta com palestras, atividades lúdicas, exposição de peças anatômicas humanas e jogos. Essa série de atividades que envolvem o conhecimento do corpo humano serve para contribuir na formação desses alunos”, explicou o professor do departamento de Morfologia e coordenador do projeto, Dr. Diogo Costa Gastão.

De acordo com Mayara Santana, estudante do 5° período do curso de Medicina e bolsista do projeto, é interessante que as escolas públicas conheçam a atividade. “É gratificante perceber a empolgação dos alunos. Desde que conheci a proposta eu me encantei. Um dos pilares da universidade é a extensão – levar à comunidade o conhecimento científico – e essa iniciativa consegue atender esse propósito. Conhecimento deve ser compartilhado”, afirmou Mayara.

Assessoria de Comunicação da SEED