10/05/16 - 15:24:14

Wagner Tiso realizará concerto com a Orquestra Sinfônica (Foto: divulgação)

Wagner Tiso vem de uma trajetória profissional de grandes parcerias musicais. De volta aos palcos sergipanos, juntamente com a Orquestra Sinfônica de Sergipe, apresentará sucessos de sua autoria como as peças “Fantasia sobre Choros 10”, “Olinda Guanabara”, “Frevo”, além de arranjos de obras de Tom Jobim, Milton Nascimento e Gilberto Gil

No próximo dia 18 de maio, o maestro Wagner Tiso estará em Aracaju para a realização de um importante concerto com a Orquestra Sinfônica de Sergipe. Sob a regência de Guilherme Mannis e solos de Wagner Tiso ao piano, o grupo interpretará muitos de seus sucessos desenvolvidos no âmbito de sua longa trajetória composicional dedicada à música popular brasileira. Os ingressos já estão disponíveis na bilheteria do Teatro Tobias Barreto.

Wagner Tiso vem de uma trajetória profissional de grandes parcerias musicais. De volta aos palcos sergipanos, juntamente com a Orquestra Sinfônica de Sergipe, apresentará sucessos de sua autoria como as peças “Fantasia sobre Choros 10”, “Olinda Guanabara”, “Frevo”, além de arranjos de obras de Tom Jobim, Milton Nascimento e Gilberto Gil.

Segundo o maestro Mannis, “Wagner é um músico superlativo. O que escreve e desenvolve antes de ser rotulado como música clássica ou popular, só pode ser visto como uma grande música. Sergipe será brindado com um grande concerto, recebê-lo é uma honra artística muito grande”, frisou.

Histórico

Pianista, tecladista, compositor, arranjador, maestro e diretor musical, Wagner Tiso começou a estudar música por conta própria em Minas Gerais, onde tocava com Milton Nascimento.

Foi para o Rio de Janeiro em 1964 e lá atuou em diversos grupos (Sambacana, Quarteto de Edison Machado, Paulo Moura, Som Imaginário) e como acompanhante de artistas, como Marcos Valle, Maysa, Cauby Peixoto, Milton Nascimento. Participa de muitas gravações e faz participações especiais em discos e shows. Em 1978, lança o primeiro disco solo, “Wagner Tiso”, pela EMI.

Nos anos seguintes, gravou muitos outros discos e compôs trilhas sonoras para cinema, teatro e televisão, recebendo muitos prêmios nessa área. É bastante conhecido no exterior, principalmente na Europa, onde se apresenta com frequência. Atua também na área da música erudita, e já compôs e orquestrou suítes sinfônicas.

Um de seus lançamentos mais recentes foi o álbum “Tocar a Poética do Som”. Trata-se de uma parceria com o guitarrista e violonista Victor Biglione. Gravado ao vivo em 2003, durante dois de seus shows realizados na Casa de Cultura da Universidade Estácio de Sá (RJ), o álbum apresenta ótimas releituras de grandes clássicos da MPB.Entre suas composições mais conhecidas estão “Coração de Estudante” (com Milton Nascimento), “Bolero”, “Mar Azul”, “Nova Estrela”, “Armina”, “Matança de Porco”, “Trem Mineiro” e “Baobab”.

Da assessoria