13/05/16 - 11:42:07

Lagoa Redonda, em Pirambu, é exemplo de natureza e belas paisagens (Foto ascom)

Por Letícia Santos

Do alto do Morro da Lucrécia uma visão privilegiada das lagoas e da imensidão do oceano

Cercado por dunas, lagos e riachos contornando trechos paradisíacos, o entorno do povoado Lagoa Redonda, em Pirambu, litoral norte de Sergipe, é um exemplo de convivência de natureza e belas paisagens. É especial para quem quer tranqüilidade, lazer e também aventura.  O nome de Lagoa Redonda deve-se ao formato da principal lagoa, que no início de sua formação era cercada por casas dos primeiros habitantes – os povos caiçaras. Isso a menos de 70 quilômetros de Aracaju.

Com grande potencial turístico ainda em fase de desenvolvimento, a pequena comunidade tem recantos ainda pouco explorados, embora receba centenas de visitantes durante os fins de semana e feriados. Entre as dunas a água serpenteia em direção ao mar. Um bom local utilizado pelos nativos para a pesca. O lugar é repleto de paisagens exuberantes que agradam os visitantes. É um convite ao turismo de aventura e sol e mar com belezas naturais que agraciam o olhar de quem visita.

Lagos e lagoas modelam a vegetação

A ação da natureza modelou o território com lagos e lagoas, dos mais diferentes formatos. Os lagos, com pouca profundidade, são tranqüilos para banhos. Já as lagoas têm profundidade de até 25 metros.

Em toda formação da bacia hidrográfica é possível observar uma extensa vegetação formada por quatro dos seis biomas – cerrado, pantanal, mata atlântica e caatinga. O pantanal e a mata atlântica são abraçados por dunas de médio e grande porte, que oferece aos visitantes uma excelente vista do oceano. Ainda é possível destacar as plantas tropicais comuns na região – cajueiros, mangabeiras e cactos.

A lagoa do Sangradouro é a maior da região, sendo uma das maiores do estado em volume de água. Antes de desaguar no oceano Atlântico, seu percurso é formando por um pequeno rio raso. Outras lagoas também fazem parte da região e  são bastante visitadas, como é o exemplo da lagoa azul, lagoa funda e da Lagoa encantada.

Além do banho, os visitantes podem fazer trilhas com destino a cachoeira do Roncador, num percurso onde se encontra uma paisagem que pode ser descrita como “pequeno deserto”, que reserva alguns encantos da mãe natureza. Aos que não gostam de caminhar sugere-se o aluguel de carroças, com capacidade para até seis passageiros e custo variável entre R$ 25,00 a R$ 30,00 pela lotação completa.

Vale ressaltar que a comunidade abriga a Reserva Biológica (Rebio) de Santa Isabel, criada em 1988, englobando os municípios de Pacatuba e de Pirambu, em uma extensão de 45 quilômetros de praias em que a prioridade é proteger e preservar o ecossistema de toda a faixa litorânea.

A reserva abriga o maior sítio reprodutivo brasileiro da tartaruga-oliva, sendo ainda importante área de desova de várias outras espécies de tartarugas, como a tartaruga-de-pente. A primeira base do Tamar construído no Brasil foi instalada em 1982 em Pirambu, município de Sergipe, com monitoração de 56 km de praias de reprodução e alimentação de tartarugas marinhas.

Dunas lendárias a estória que envolve Lucrécia

Na região existem várias aglomerações de dunas, dentre elas o Morro da Lucrécia, em cuja base está a Lagoa azul, com altura de mais de 25 metros, onde vários amadores e atletas costumam praticar o sandboard.

Por traz do nome Morro da Lucrécia, uma lenda, narrada pelos moradores do lugar. Reza a lenda que Lucrécia era uma jovem apaixonada por rapaz e vivia um amor proibido. Determinada a concretizar seu romance, ela e seu amor (cujo nome não é citado) decidem fugir para um lugar seguro. Ao encontrar a região de dunas por lá ficaram até o fim da vida. Daí o nome Morro da Lucrécia.

Ambiente de esporte de aventuras

Seu aglomerado de dunas tem ultimamente atraído a atenção de alguns adeptos de aventura esportiva, na modalidade de aparelhos de pranchas como o sandboard e skibunda.

Atualmente o ambiente conta com uma pequena pista improvisada para a prática de sandboard, ou simplesmente surf de areia. O mentor dessa ação foi o atleta esportivo Lealdo dos Santos, campeão mundial da modalidade – mais conhecido como Nativo. Ao se encantar pelo lugar em algumas visitas anteriores, Nativo também decidiu fazer dele sua atual morada.

Nativo explica que “o lugar é lindo. Meu objetivo é mostrar o lado bom do local através do esporte, ensinando a comunidade e aos visitantes como se pratica a modalidade e oferecendo outra forma de lazer. Além do mais, tenho a missão de conscientizar os visitantes sobre a preservação do lugar, em manter tudo limpo, não jogando lixo. O espaço é de todos, mas garantir um bom lugar de lazer também depende dos esforços de quem visita”, explicou.

Hospedagem

Com o desenvolvimento do turismo do lugar alguns moradores estão criando pequenas pousadas ou campings para receber os visitantes. Como exemplo, podemos citar o Paraíso Camping e o Lagoas Bar, que dispõe de estrutura de chalés e quartos individuais em estilo rústico. A diária varia de R$ 90,00 a R$ 100,00.

Além da hospedagem, os visitantes ainda pode desfrutar da comida típica regional servida nesses espaços, a base de frutos do mar, como a tradicional moqueca de camarão e de peixes, e do famoso pirão de galinha de capoeira. O valor dos pratos varia de R$ 40,00 a R$ 60,00.