16/05/16 - 09:52:56

Cauã Reymond volta ao ar no segundo semestre na minissérie Justiça — ele viverá Maurício, assistente do político corrupto Antenor

Cauã Reymond volta ao ar no segundo semestre na minissérie Justiça — ele viverá Maurício, assistente do político corrupto Antenor (Antônio Calloni). “Pretendia ficar fora do ar este ano. Mas o convite do (diretor) José Luiz Villamarin e o roteiro da série falaram mais alto”, diz ele, que está em Recife rodando suas primeiras cenas da atração que fala de casos judiciais e é escrita por Manuela Dias. A nova produção da TV Globo, com estreia prevista para a segunda quinzena de agosto, terá 20 capítulos e será dividida em quatro núcleos.  As gravações começaram dia 2 na capital de Pernambuco e seguem até junho. Mas as recentes chuvas da região devem provocar alterações no cronograma de gravações.

Cauã, que completa 36 anos dia 20 e deve passar o aniversário gravando em Recife, negocia com a produção uma brecha para ir ao Rio no fim do mês por uma causa nobre: comemorar o aniversário de Sofia, sua filha com Grazi Massafera que completa 4 anos dia 23. “Ser pai me tornou melhor em todos os aspectos e hoje não há nada mais importante na minha vida do que minha filha. Passei a ter um olhar diferente sobre o futuro, uma perspectiva a partir de um fato concreto, que é a compreensão de que você é apenas um elo nessa longa cadeia rumo ao futuro. Isso me torna mais humilde diante do mundo”, diz ele.

Antes de se dedicar ao novo trabalho na TV, o ator posou para a nova campanha de roupas íntimas da Lupo. “Foi a primeira vez que aceitei fazer campanha de cuecas. Sei que tenho um padrão físico que agrada as pessoas, mas minha preocupação maior sempre foi com o meu trabalho”, afirma Cauã, que despista e solta um sorriso como esse aí da foto acima ao ser perguntado como anda o namoro comMariana Goldfarb. “Está muito bem, obrigado”, diz ele, que bateu um papo com a coluna:

Como foi posar de cueca para uma campanha pela primeira vez?

Está sendo ótimo. Foi a primeira vez que aceitei fazer campanha de cuecas. Aceitei, não apenas porque gosto da marca, mas também porque foge das campanhas tradicionais desse tipo de produto. É uma campanha bem humorada, e posar de cueca obviamente fazia parte. Além disso, me deram a liberdade de opinar ativamente em todo o processo.

Você é um conhecido galã. Sinceramente: se acha bonito?

Acho que essa coisa de galã é uma invenção da indústria cultural, mas entendo que essa figura preenche uma função dramatúrgica nas novelas e, em menor escala, no cinema. Sei que tenho um padrão físico que agrada as pessoas, mas minha preocupação maior é e sempre foi com o meu trabalho e a minha saúde.

Você acaba de se classificar para a semi-final do Circuito Master de Surf. Como o esporte entrou na sua vida?

Aprendi a surfar com o meu pai, quando fui morar com ele em Santa Catarina no início da adolescência. Desde então, desenvolvi uma relação quase visceral com o mar. Mais do que um esporte, estar no mar é para mim um ambiente de relaxamento e reflexão. Decidi competir porque, além de tudo, o evento tem toda uma preocupação com proteção ambiental, um assunto que me comove e mobiliza.

Fonte: globo.com