17/05/16 - 15:01:34

Aprovado projeto de Max de combate à depressão (Foto Acrisio Siqueira)

Por: Ju Gomes

Max De acordo com as últimas estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS), apenas no ano de 2015 a depressão afetou mais de 350 milhões de pessoas, cinco  milhões só no Brasil, e a maioria nem sabe que está doente. Chamada de Doença da Alma, a depressão carrega estigmas como o preconceito com os transtornos mentais, a dificuldade de interpretar os sintomas, e isso faz com que a pessoa demore a buscar ajuda, obtenha um diagnóstico e o tratamento adequado.

Preocupado com o grande número de pessoas afetadas e com a falta de informação acessível à população sobre a doença, o vereador Max Prejuízo (PSB), criou o Projeto de Lei 170/2015, que institui a Campanha Permanente de Informação, Prevenção e Combate à Depressão no Município de Aracaju. O projeto foi aprovado em redação final, por unanimidade, no plenário da Câmara Municipal de Aracaju (CMA), e aguarda a sanção do prefeito. O parlamentar explica os objetivos do projeto.

“A depressão é uma doença silenciosa e precisamos ampliar a informação e o conhecimento sobre esse mal, suas causas, sintomas, meios de prevenção e tratamento, além de combater o preconceito que cerca a doença e o paciente. Durante a campanha, que será permanente, o Município poderá viabilizar a realização de palestras, debates, panfletos explicativos e tudo o mais que for necessário para esclarecer a população e incentivar a busca de ajuda e o tratamento adequado”, disse Max esclarecendo ainda que para o cumprimento desta Lei, o Poder Executivo Municipal poderá firmar parcerias com outras instituições públicas ou privadas.

Os critérios atuais para diagnóstico de depressão, ainda de acordo com a OMS, determinam que, para ser detectada com a doença, uma pessoa deve apresentar ao menos cinco dos sintomas do transtorno, sendo um deles, obrigatoriamente, o humor deprimido (tristeza, desânimo e pensamentos negativos, inclusive de morte) ou a perda de interesse por coisas que antes eram prazerosas ao paciente. Os outros sintomas são: alteração de apetite, perda ou ganho de peso, insônia ou muito sono, dificuldade de concentração, baixa autoestima, ansiedade acompanhada de movimentos repetitivos. Estudos apontam que a depressão ainda é fator de risco a doenças como as cardíacas, incluindo infarto e aterosclerose. “É importante estar atento aos sintomas e, por isso, é primordial divulgarmos e esclarecermos à população o que é a depressão e a quem recorrer”, disse Max.