17/05/16 - 14:38:43

FRENTE PARLAMENTAR EM DEFESA DA MULHER FAZ PEDIDOS À SSP

A Frente Parlamentar em Defesa da Mulher, que tem como presidente a deputada estadual Goretti Reis (PMDB), e é composta pelos deputados, Maria Mendonça (PP), Garibalde Mendonça (PMDB), Georgeo Passos (PTC), Gilson Andrade (PTC), Padre Unaldo (PC do B) e Samuel Barreto (PSL), representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SE), das enfermeiras forenses, do Núcleo de Análises e Pesquisas em Políticas de Segurança e Cidadania (Naspec), foram recebidos, na manhã dessa terça-feira (17), pelo secretário da Segurança Pública do Estado João Batista que estava acompanhado pela delegada da Mulher Mariana Diniz e o comandante da Polícia Militar Cel. Marcone Cabral.

A visita, segundo a deputada Goretti Reis, teve o objetivo de apresentar, ao secretário, o resultado das primeiras ações realizadas pela Frente buscando melhorar o atendimento as mulheres vítimas da violência nas delegacias em todos os municípios de Sergipe. “A proposta que apresentamos é para regionalizar as delegacias com a possibilidade de plantões nos fins de semana, com pelo menos uma delegacia aberta, e, de preferencia com mulheres”, explicou Goretti.

João Batista explicou que diante da crise que o Estado enfrenta não é possível criar equipes só de mulheres para atender, por falta de pessoal e que neste momento, a realização de concurso público, é inviável. “Como sugestão e com o apoio do Governador Jackson Barreto poderemos melhorar a absorção de agentes escrivães, que serão capacitados para o atendimento às mulheres que sofrem algum tipo de violência”, ressaltou informando que uma das reivindicações da Frente já foi atendida, a contratação de mais 10 médicos legistas e um odonto legista, somando, 20 médicos legistas e dois odontos legistas.

Outra reivindicação apresentada pelos parlamentares foi a unificação dos dados estatísticos de todos os setores e órgãos do estado que fazem atendimento a mulher. Segundo eles, não existe um banco de dados, apesar de todos os órgãos computarem as ocorrências e não compartilhar num só lugar. “Essa é outra falha que precisa ser corrigida, porque vai ajudaram na elaboração de projetos e proposta de como evitar a violência em determinado município ou região”, concluiu Goretti Reis, acrescentando, que a visita foi positiva diante do compromisso assumiu com a Frente Parlamentar em Defesa da Mulher.

Por Glice Rosa – Agência Alese de Notícias