20/05/16 - 09:58:53

CREMATÓRIO DE ANIMAIS SOLICITA APOIO DO GOVERNO DO ESTADO

 

Ampliar a atuação da empresa no mercado, visando atender Estados vizinhos com um serviço pioneiro e essencial, em um momento de muita comoção para as pessoas envolvidas. Foi com essa proposta que os sócios da Pet Fênix Crematório de Animais Eireli, Diogo e Erardo Costa, estiveram na Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), para uma reunião com o secretário Chico Dantas.  Eles vieram solicitar apoio locacional através do Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI), a fim de expandir a empresa, que há três anos funciona na BR 101, no município de Nossa Senhora do Socorro.

Já consolidado em Sergipe como primeiro e único crematório de animais do Estado, o Pet Fênix espera conseguir um galpão no Distrito Industrial de Nossa Senhora do Socorro para que possa ampliar a oferta de seus serviços, que vão desde a remoção do corpo até a cremação individual ou coletiva do animal. “Atuamos em um momento difícil para o tutor do animal, que além de passar pela dor da perda, se vê diante da dificuldade de não saber para onde levar esse corpo”, explica o empresário Diogo Lupinacci Costa, ao destacar que a empresa espera ampliar suas instalações para conseguir atender, além de Sergipe, também o Estado de Alagoas. “Nossa meta para daqui a três anos é atender também Pernambuco”, afirmou.

De acordo com Erardo Costa, também sócio no empreendimento, a idéia foi bem aceita em Sergipe e tem muito campo para crescer. “Além de cuidarmos de tudo nesse momento tão difícil para a família do animal, também nos preocupamos com o meio ambiente, oferecendo a possibilidade de transformar essas cinzas em adubo orgânico para que sejam utilizadas pelo tutor no próprio habitat onde o animal vivia, nos casos da cremação individual”, destacou, observando que, com a expansão das atividades, a Pet Fênix espera gerar 30 postos de trabalho no município.

Para o secretário Chico Dantas o serviço oferecido pela empresa é de extrema relevância e favorece a família em um momento de dificuldade, quando da perda de um animal de estimação. “A idéia é muito interessante e boa para a saúde pública do Estado, já que em muitos casos os animais são enterrados em qualquer local, sem ao menos haver a preocupação em saber a causa da morte. Faremos o que for possível para apoiar a ampliação desse empreendimento, que só tem como prosperar, gerando emprego e renda”, confirmou o secretário.

Ascom – Sedetec