20/05/16 - 07:16:53

Temos que priorizar as nossas urgências”, diz Jackson Barreto (Foto Nena Canuto)

Em Maceió, governadores nordestinos discutiram crise econômica, partilha fiscal e previdência

O governador Jackson Barreto participou, na tarde desta quinta-feira, 19, em Maceió, do Encontro de Governadores do Nordeste. Os gestores debateram demandas da região junto à União, como a dívida pública dos Estados e a continuidade de programas federais importantes para a promoção do desenvolvimento nordestino.

Foi discutido também a partilha fiscal, a criação de um novo regime especial de precatórios, o acesso aos recursos disponíveis pelo BID/BNB e questões relacionadas à saúde e à segurança pública.

Jackson Barreto foi pragmático em relação às dificuldades financeiras dos estados. Disse que é preciso se ater a questões objetivas nessas reuniões para não se dispersar em diversos temas, que não possuem a urgência que o momento coloca pela falta de recursos que estão sufocando os estados e municípios.

O governador pediu também que fosse incluída a reforma da previdência na pauta da reunião, pois esse é um grande gargalo de quase todos os estados. “O problema de todos nós é falta de dinheiro para fazer frente às despesas com servidores, fornecedores e os investimentos que o povo necessita. Temos que priorizar as nossas urgências. Uns estados já estão quebrados, outros estão quebrando. É preciso canalizar os esforços dos governadores para buscar o apoio do Governo Federal a fim de resolver esses problemas”, enfatizou, dizendo que existem outros problemas nos estados, mas é preciso ter claras as prioridades.

Anfitrião, o governador de Alagoas, Renan Filho, ao abrir a reunião disse que o objetivo principal é enfrentar a crise.  “Precisamos unificar a nossa pauta, encontrar convergências, definir um caminho para que juntos nós apresentemos um conjunto de ideias para abreviar a crise brasileira. Precisamos voltar os investimentos, retomar o crescimento do Brasil. Somente assim, voltaremos a viver um momento em que o povo brasileiro entenderá como o caminho correto”, frisou.

Chefe do Executivo da Bahia, Rui Costa disse que essas reuniões de governadores do Nordeste têm sido algo importante para o contexto político da região “Se nós não tivermos um processo de repactuação nacional, de construção de legitimidade política e de uma nova governança, nós não vamos superar a crise” afirmou Costa.

Já o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, abordou o crescimento da violência nos estados. “Estamos perdendo a guerra contra a violência. Precisamos de um plano nacional de segurança pública. Algumas questões que fragilizam a segurança são relacionadas à falta de vagas nas penitenciárias, principalmente do semiaberto. Temos que lutar para receber recursos do fundo penitenciário”, sugeriu.

No final da reunião, os governadores divulgaram a “Carta de Maceió” com pontos discutidos na reunião.

Fonte: ASN