23/05/16 - 06:40:33

Prefeitura de Aracaju realiza mutirão de combate ao Aedes aegypti no Santo Antônio (Foto SMS)

Com o objetivo de identificar e eliminar possíveis focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika Vírus, a Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA), por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), realizou neste sábado, 21, mais uma força tarefa “Todos contra o mosquito”. Desta vez a ação foi no bairro Santo Antônio e contou com a participação de 100 agentes de Endemias e de Saúde, que visitaram aproximadamente 2.100 imóveis. Os agentes se concentraram na Unidade de Saúde da Família (USF) Cândida Alves, que fica na rua São João, e as atividades em campo tiveram início às 8h. Durante a ação, equipes da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emurb) realizou a limpeza dos terrenos baldios.

De acordo com o coordenador geral de Endemias, Elielson Rodrigues, o bairro Santo Antônio está entre os bairros com médio risco ou alerta, segundo o último Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa). “Estamos realizando os mutirões para reforçar aos moradores que é preciso continuar prevenindo suas casas do mosquito transmissor da Dengue, Zika Vírus e da Febre Chikungunya. Lembrando que nos próximos dias a Secretaria Municipal de Saúde estará divulgando o novo LIRAa e pode ocorrer mudanças em alguns bairros quanto ao índice de infestação”, informou.

Para a gerente da USF, Klyvia Sousa, os mutirões aos sábados contribuem bastante para o trabalho de prevenção. “Aqui na Unidade, temos registrado alguns casos de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, principalmente de dengue. Essa mobilização no sábado consegue atingir um maior número de moradores, já que muitos deles trabalham durante a semana inteira”, destacou.

A moradora Rosângela Matos afirmou que a prevenção ao mosquito sempre é feita em sua residência. “Eu não deixo reservatórios de água guardados e sempre deixo os ralos com telas para evitar que o Aedes apareça em minha casa”.

Já a aposentada Nadja Santos, possui lavanderia, vasos de plantas e reservatórios, mas já sabe exatamente o que precisa ser feito para não proliferar o Aedes aegypti. “A lavanderia eu lavo todos os dias com água sanitária, já os vasos das plantas eu jogo fora o acúmulo de água e os reservatórios eu lavo e troco a água com frequência. Mas a visita dos agentes é essencial para conferir se está tudo em ordem”, disse.

Em algumas residências, os moradores relataram que já tiveram dengue ou chikungunya. Uma delas foi a moradora Rosemeire Silva, que teve sintomas de Chikungunya há alguns meses. “Eu e meu filho fomos para um campeonato aqui no bairro e voltamos com dores de cabeça e dor no corpo. Depois, percebemos as manchas aparecendo e as articulações doloridas. Agora já estamos melhores, mas, às vezes, as dores no corpo voltam. Por isso que eu alerto a todos aqui de casa para se prevenir e combater esse mosquito, se cada um fizer a sua parte dentro de casa o mosquito não nasce”, relatou.

Fonte: SMS