23/05/16 - 16:14:32

Michel Temer só conseguirá superar o boicote petista se apressar os resultados de seu governo. Tem que agir e parar de perder tempo!

Apesar de muitos questionamentos de leitores petistas, gostando ou não, o governo de Michel Temer (PMDB) tem sim legitimidade, sustentada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e pela Constituição Federal. Existe um processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) em tramitação e o Congresso Nacional já a mantem afastada do cargo. Em breve, o Senado decidirá por seu retorno ou por sua saída em definitivo da presidência da República. Até lá, os rumos do País são ditados por Temer, que apesar das críticas a sua equipe Ministerial, procurou atender seus principais aliados e os partidos políticos que lhe dão sustentação, além, evidentemente, de afastar as “sombras” do Partido dos Trabalhadores.

Se com o PT fora, o governo de Michel Temer já vem sofrendo uma série de pressões e boicotes, imagina como ficaria a situação com os petistas a frente de Ministérios ou órgãos públicos? Insustentável! Mas Politizando chegou a uma constatação: o presidente interino só conseguirá superar essas adversidades apressando os resultados de seu governo! As pessoas que foram às ruas protestar contra a corrupção, também estavam insatisfeitas com a morosidade e a incompetência do governo de Dilma Rousseff. Os trabalhadores estavam sufocados com o desemprego, com a inflação, a taxa de juros, a economia fragilizada e a perda do poder de compra. Os efeitos da crise atingiam todas as classes sociais.

O governo de Michel Temer tem que agir, tem que apresentar resultados. O deputado federal André Moura (PSC), muito criticado por setores da imprensa nacional, tem uma grande responsabilidade em suas mãos de conseguir contornar todo o descrédito levantado pelos petistas e a desconfiança do povo brasileiro e fazer com que as pessoas enxerguem na gestão do PMDB uma alternativa viável para o País. Se Temer tem o propósito de elevar os níveis de desenvolvimento do Brasil, tem que acelerar as reformas necessárias, tem que definir os rumos da Previdência junto com as Centrais Sindicais, tem que promover os debates amplos, é verdade, mas com objetividade.

Problemas como o vazamento de uma gravação do ministro Romero Jucá (Planejamento) sugerindo um suposto pacto para deter a Operação Lava Jato, devem ser resolvidos com a mais absoluta brevidade. Afasta-se o ministro para que ele possa se defender, dentro do Estado Democrático de Direito, mas sem trazer para o governo um desgaste desnecessário. Seria a melhor resposta para a sociedade e frearia o discurso petista, responsabilizando o presidente interino pelas supostas “articulações”. Temer tem reafirmado seu compromisso com a Operação da PF, mas precisa apresentar gestos convincentes até para que seus aliados e apoiadores tenham “discurso” antes a oposição.

Em síntese, para “ganhar corpo”, o governo de Michel Temer precisa entender que a melhor defesa é o ataque! Mas não com agressões, com debates que não constroem. É exatamente para este plano que o Partido dos Trabalhadores que levar a discussão. É preciso reagir apresentando resultados, que se trata de uma gestão efetivamente produtiva. É preciso atacar o desemprego, os juros altos, os preços exorbitantes e buscar a retomada do crescimento, com a saída gradual desse estágio de recessão. Não há mais tempo para ser perder. Quando o brasileiro começar a sentir as mudanças, ele vai comparar e depois decidirá sobre que projeto apoiará. O PT deixou a presidência porque vinha mantendo apenas um projeto de permanência no Poder. Mas se Temer não disser a que veio, logo, os petistas vão começar a ensaiar o retorno com força total…

Veja essa!

Conforme cobertura do Portal Faxaju, em entrevista do secretário de Estado e Planejamento, João Augusto Gama, em uma emissora de rádio, ele esclarece que sobre os cargos comissionados do PSB no governo “até o momento ninguém foi demitido. Pelo menos na Seplag, não tem nada. Nós não vamos fazer uma caça as bruxas, esse não é o perfil do governador Jackson Barreto. Se querem sair, são eles que tem que fazer os pedidos”, explicou.

E essa!

Em seguida, Gama disse que “nós apoiamos o PSB nas eleições passadas e esperávamos a reciprocidade, mas isso não aconteceu. Então vamos em frente e se houver segundo turno vamos ver o que acontece. Zezinho é um homem sério e já demonstrou a sua capacidade por onde passou”, afirmou.

Dúvida

Agora, como perguntar não ofende nunca, se os cargos comissionados não entregarem os cargos que o PSB tinha no governo, então o partido ficará dando sustentação a Jackson Barreto? E o que dirá para a sociedade em geral? Há um rompimento político ou apenas uma briguinha de fachada?

Alô PM!

Politizando questiona: cadê as promoções da Polícia Militar de Sergipe previstas para 21 de abril passado? Esta semana o Comandante da PM, Marcony Cabral, completa 100 dias de gestão e que resultados apresentou até agora?

Recursos negados

Este colunista já noticiou que, por três vezes, a Procuradoria Geral do Estado (PGE) rejeitou os recursos do Comandante Geral tentando modificar essas promoções. Um Major, em conversa com a coluna, pontua que há um movimento de oficiais em andamento para acionar o comandante da corporação por improbidade administrativa em caso de descumprimento.

Perdendo força

Falando em Marcony Cabral já percebe-se que o sentimento na tropa é que a cada dia ele estaria mais desprestigiado e já não estaria mais agradando ao governador Jackson Barreto. Até hoje não houve qualquer reunião com os militares subordinados e a demora nas promoções já incomoda JB que pode mudar o comando em breve.

Exclusiva!

A coluna tomou conhecimento que um oficial, lotado no gabinete militar, bem próximo ao governador, acionou na Justiça o Governo do Estado. A medida é de difícil compreensão e o governador também poderá exonerar o Policial em breve do cargo de prestígio que exerce dentro da corporação.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com