24/05/16 - 13:36:19

Defensoria realizou mais de 200 atendimentos na Ação Global (Foto assessoria)

Por: Débora Matos

A Defensoria Pública do Estado de Sergipe registrou 204 atendimentos na Ação Global 2016, uma iniciativa do Serviço Social da Indústria (SESI) e Rede Globo. A 23ª edição do mutirão da cidadania cujo tema “Qualidade de Vida” aconteceu neste sábado, 21, na Escola Roberto Simonsen, no Bairro 18 do Forte, em Aracaju.

Durante o atendimento uma equipe formada por defensores públicos, assistentes sociais, psicólogos e estagiários do curso de Direito prestaram assistência jurídica e psicossocial. Foram solucionadas questões de divórcio, pensão alimentícia, execução de alimentos, inventário, retificação de registro civil, segunda via de registro de nascimento e óbito, investigação de paternidade através do exame de DNA, empréstimos, juros de cartão de crédito, cirurgias, exames, entre outros.

“Realizamos mais de 200 atendimentos, praticamente o mesmo número da Ação Global do ano passado. Todas as pessoas foram orientadas e encaminhadas para as unidades de atendimento da Defensoria Pública para levar os respectivos documentos exigidos para conclusão do atendimento. Esse é o quinto ano que a Defensoria Pública participa e tem obtido um resultado positivo. O SESI e a Rede Globo estão de parabéns pela iniciativa em proporcionar serviços essenciais à população carente”, destacou a assistente social, Maria das Graças.

A doméstica, Tânia Soares Santos, buscou orientação sobre empréstimo bancário. “O Banco Itaú me ofereceu um empréstimo de R$ 3,2 mil, mas eu não quis. Eles depositaram o valor na minha conta sem minha autorização, só que não tirei o dinheiro e continua na conta, pois não autorizei. Entrei com uma ação na justiça através de um advogado particular, ganhei a causa, mas já tem um ano que não foi resolvido. Tenho esperanças de que a Defensoria Pública possa resolver essa questão, que vem tirando o meu sossego. Fui muito bem atendida e sai esclarecida”, contou.

Para o defensor público geral, Jesus Jairo Lacerda, a Ação global representa um mutirão da solidariedade. “É uma ação que beneficia em todo país milhares de pessoas. A Defensoria Pública não poderia ficar de fora de mais uma edição que a cada ano investe no social e proporciona acesso aos serviços básicos de saúde, educação, jurídico, segurança pública, esporte e lazer para uma parcela da população, além de garantir a inclusão social”, pontuou.

“Procurei a Defensoria Pública para poder inserir o nome de meu pai no meu registro de nascimento. Ele faleceu e desde quando eu nasci não me registrou. Hoje tenho 24 anos e gostaria de tirar a segunda via da certidão de óbito para poder requerer os meus direitos de filha”, buscou a doméstica, Layane Conceição.

O subdefensor público geral, Raimundo Veiga, falou sobre a parceria da Defensoria Pública e SESI. “Todos os anos a Defensoria Pública se faz presente na Ação Global. Essa parceria com o SESI é muito importante para aproximar cada vez mais a população da instituição. Foi disponibilizada uma grande equipe composta de defensores públicos, assistentes sociais, psicólogos, diversos estudantes do curso de direito e pessoal de apoio administrativo para suprir a demanda”, disse.

A ajudante de produção, Maria José da Costa Santos, precisou resolver um inventário. “Desde quando meus pais morreram nunca fizemos o inventário. Agora decidimos fazer porque um irmão fez um termo de doação de um imóvel sem autorização dos demais cinco herdeiros. Fiquei sabendo através da TV que a Defensoria Pública estaria aqui, por isso, resolvi vir pedir orientação aos defensores públicos. Fiquei muito satisfeita com as informações prestadas”, agradeceu.