29/05/16 - 16:34:50

Quem vê Gabi Brasio dançando delicadamente aos domingos no Balé do Faustão nem imagina que ela deixaria muito homem no chinelo

Quem vê Gabi Brasio dançando delicadamente aos domingos no Balé do Faustão nem imagina que ela deixaria muito homem no chinelo quando o assunto é força. Antes de fazer parte doDomingão, a ariana de 23 anos nascida em Campinas, interior de São Paulo, foi campeã sulamericana de levantamento de peso. E tudo começou da maneira menos pretensiosa possível, após ser inscrita na Copa São Paulo de Supino de surpresa pelo pai. “Fiquei meio assustada porque eu nunca tinha treinado, não fazia ideia de como levantava uma barra”, relembra. E completa: “Na época, tinha 16 anos e levantei 35 kg no máximo, fiquei em segundo lugar”.

Com o resultado inesperado para quem nunca tinha praticado a modalidade, Gabi decidiu investir nos treinos com o pai e o irmão. Sua segunda competição foi uma classificatória para o Campeonato Brasileiro, em que ela conquistou o primeiro lugar.

Depois, para dificultar a disputa no Campeonato Brasileiro, a bailarina quebrou o dedo do meio da mão antes da disputa. “Estava com tala e não ia conseguir segurar a barra. Fui conversar com os jurados e eles não permitiram deixar o dedo levantado, por isso tive que tirar a tala e apertar meu dedo. Eu só pensava na medalha de ouro naquele momento”, explica. E com tanto esforço, Gabi conseguiu ficar no topo do pódio pela segunda vez.

Gabi levantando peso no Campeonato Brasileiro de 2011 (Foto: Arquivo Pessoal)Gabi levantando peso no Campeonato Brasileiro de 2011 (Foto: Arquivo Pessoal)

No ano seguinte, o resultado se repetiu. Ela se tornou bicampeã brasileira após bater recorde na sua categoria. “Treinei muito para conseguir levantar os 63 kg”, conta. Como se não bastasse, ganhou medalha de ouro também no Campeonato Sul-americano de Supino. “Foram muitas viagens, muito treino, uma experiência muito boa para mim. Dali em diante eu percebi que tudo que a gente quer na vida depende do nosso esforço”, aconselha.

Gabi no topo do pódio do Campeonato Sul-Americano (Foto: Arquivo Pessoal)Campeonato Sul-Americano (Foto: Arquivo Pessoal)

Aos 18 anos, Gabi decidiu parar. “Tinha que passar para outra categoria e eu não queria porque as meninas eram muito fortes, elas levantavam quase 90 kg, não queria chegar nesse nível, mas me apaixonei por esse mundo da musculação e da nutrição”, conta. Tanto que hoje ela faz faculdade para ser nutricionista, mas garante que nem sempre andou na linha quando o assunto é alimentação.

Em uma das competições, inclusive, Gabi saiu para comer pizza com os amigos na noite anterior e foi desclassificada por ter engordado. “Achei que não ia ter problema, mas quando cheguei lá tinha passado 1 kg e tinha que perder em menos de uma hora. Meu pai amarrou uma sacola na minha barriga, me deu chiclete, um copinho de plástico para cuspir e falou para eu correr por 1 hora até pesar de novo. Saí mascando chiclete e cuspindo dentro do copo até encher e suar bastante”, detalha. O resultado? Meio quilo a menos em uma hora, o que não foi suficiente para continuar na disputa.

Hoje, Gabi agradece todos esses momentos para ter força ao encarar desafios. Um deles, aliás, foi o Balé do Faustão, do qual faz parte há dois anos: “Amo fazer parte do Domingão, é sempre um programa diferente do outro, não vira rotina, e é muito graticifante poder trabalhar com o que a gente ama”.

Aos 23 anos, Gabi Brasio é uma das gatas do Balé (Foto: Arquivo Pessoal)
Fonte: globo.com