02/06/16 - 19:45:46

Valadares Filho entregou os cargos do PSB no governo de JB, mas o PSB segue muito calado! Incertezas travam crescimento de candidatura!

Apesar de aparecer sempre como uma proposta competitiva nas pesquisas para prefeito de Aracaju, o deputado federal Valadares Filho (PSB), pelo tempo que lançou oficialmente sua pré-candidatura, já deveria ter crescido muito mais, ao ponto de atrair aliados políticos que fortalecessem seu projeto rumo à Prefeitura Municipal. Para Politizando está claro que, na cabeça do eleitorado aracajuano, impera sempre uma interrogação a respeito do parlamentar socialista. Isso muito por conta do aspecto político. Valadares Filho é um deputado “ficha limpa”, que já está no exercício de seu terceiro mandato em Brasília (DF), mas lhe falta mais postura, mais posicionamento de liderança.

É evidente que cada ser um humano tem suas características, seu jeito de ser, mas o pré-candidato a prefeito de Aracaju tem um perfil um tanto diferente do pai, senador Antônio Carlos Valadares (PSB). Este último é um líder dentro do agrupamento, tem posições firmes e até questionáveis, mas sempre seguidas e respeitadas. Valadares “pai” “tomou as rédeas” e anunciou, publicamente, um rompimento político com o governo de Jackson Barreto (PMDB). Conhecedor como ninguém dos bastidores da política local, sabe como ninguém que se não marcar posição, acaba perdendo espaço para outras lideranças. Diante de sua postura, coube a Valadares Filho ouvir os demais membros do partido e entregar os cargos que o partido detinha na administração estadual.

Mas o pré-candidato a prefeito de Aracaju foi taxativo em anunciar que não faria oposição a Sergipe. E isso é muito positivo, diga-se de passagem! Estamos falando de representantes do povo que devem colocar suas divergências políticas sempre abaixo dos interesses dos sergipanos. Mas a cobrança de Politizando não se refere ao comportamento do “deputado” Valadares Filho. E sim sobre o comportamento do “político”. Ele pode trabalhar em defesa dos sergipanos, mas cobrando e fiscalizando o governador. Da mesma forma como tem feito com o prefeito João Alves Filho (DEM). Se realmente quer prosperar como uma “terceira via” na capital, Valadares tem que ser firme em suas posições em relação ao Estado também.

Para a classe política o cenário é mais ou menos o seguinte: Valadares Filho entregou os cargos do PSB a Jackson Barreto, mas pensando apenas no seu projeto político, se lá na frente for chamado pelo governador, voltará de imediato. Esse comportamento incomoda alguns aliados do partido, mas visivelmente o eleitorado que também aponta um desgaste em relação ao governo do Estado, sobretudo aquela parcela que defende a “renovação” na política local. Essa “interrogação” que Valadares deixa transparecer, esse silêncio em relação ao governador e aos problemas de sua gestão, afasta, inclusive uma parcela de servidores insatisfeitos, além de partidos e políticos que fazem oposição ao governo.

Em síntese, semana que vem completamos cinco meses do lançamento da pré-candidatura de Valadares Filho a prefeito de Aracaju pelo PSB e PSD e, desde então, o socialista só conquistou o apoio do PROS até agora que, com todo respeito, é uma legenda que conta como principal liderança na capital o ex-vereador Morito Matos. Talvez essas indecisões de Valadares Filho, esse silencio do PSB em relação ao governo de Jackson Barreto, estejam atrapalhando esse processo de construção. O senador Valadares tem posição firme, mas por enquanto, apesar de os demais membros terem colocado os cargos no governo à disposição, ao que parece ele continua falando sozinho…

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com