02/06/16 - 15:16:17

VEREADOR QUESTIONA PMA SOBRE CAMAROTE DA ACESSIBILIDADE

Por: Maraisa Figueiredo

Vereador Aribé questiona a Prefeitura sobre localização do camarote da acessibilidade no Forró Caju

O pronunciamento do vereador Lucas Aribé (PSB), realizado na manhã desta quinta-feira, 02, na Câmara Municipal de Aracaju foi para se posicionar a respeito de uma situação muito ruim que aconteceu na última terça-feira com o presidente da casa, Vinícius Porto e aproveitou para questionar a prefeitura de Aracaju sobre a localização do camarote da acessibilidade no Forró Caju.

“Quando eu faço uma pergunta, um questionamento, uma observação não tenho segundas intenções como foi levantado pelo presidente Vinícius Porto. Digo também que o presidente me tratou de maneira muito agressiva, após uma simples pergunta que fiz. Eu apenas questionei qual artigo do regimento descreve que o presidente pode convidar um secretário para vir a esta casa prestar esclarecimento sem que se faça um requerimento, uma observância baseada no artigo 249, citado”, explana.

Um dos pontos do pronunciamento do vereador Lucas foi  apresentar uma imagem na sessão que mostra o local do camarote da acessibilidade do Forró Caju. “A foto foi publicada por um membro da Secretaria de Comunicação, portanto é uma foto oficial. O camarote da acessibilidade fica muito longe do palco. Imaginem a visibilidade que essas pessoas com deficiência vão ter”, pontua.

De acordo com Lucas o artigo 44 da Lei Brasileira da Inclusão diz que nos teatros, cinemas, auditórios, estádios, ginásios de esporte, locais de espetáculos e de conferência e similares serão reservados espaços livres para as pessoas com deficiência, de acordo com a capacidade de lotação da edificação, observado o disposto em regulamento. O parágrafo primeiro diz que os espaços e assentos a que se refere o artigo deverão estar em locais diversos de boa visibilidade em todos os setores, próximo dos corredores e devidamente sinalizados”, explica.

O vereador continua comentando: “Já que tem precedente aberto nesta casa, aproveito  para fazer um convite ao meu amigo e secretário, Carlos Batalha, para vir aqui explicar essa questão do camarote da acessibilidade, se vai ficar nesse local mesmo ou se isso já foi repensado”, provoca.