05/06/16 - 07:22:51

AÇÕES PARA CONSERVAR E REVITALIZAR A BACIA DO SÃO FRANCISCO

Ações da Codevasf promovem conservação e revitalização na Bacia do Rio São Francisco

A preservação e a revitalização da bacia hidrográfica do rio São Francisco estão no centro das preocupações da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). Na semana em que se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente (5 de junho), a Codevasf se associa à reflexão sobre o tema e destaca a importância de ações de proteção e revitalização desenvolvidas na bacia do São Francisco.

A maior parte das intervenções da Companhia (68% dos investimentos) está concentrada nos estados de Minas Gerais e Bahia, por serem estas as unidades da federação que mais contribuem com a água que forma o rio São Francisco – e também que mais podem ocasionar o arraste de sedimentos causadores de seu assoreamento. As ações do Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, por meio do qual a Codevasf realiza suas ações, estão relacionadas com recuperação, preservação, conservação e uso sustentável dos recursos naturais.

Do valor total aprovado para execução do Programa de Revitalização da Bacia do Rio São Francisco para o período de 2007 a 2018, 74% foram investidos até o momento – R$ 1,85 bilhão. Esses investimentos resultaram em um grande número de obras e ações já concluídas, como 82 Sistemas de Esgotamento Sanitário nos estados de Alagoas, Bahia, Minas Gerais, Pernambuco e Sergipe, que beneficiam cerca de 890 mil habitantes; 7 obras de tratamento e destinação final de resíduos sólidos em Alagoas, Bahia, Minas Gerais e Pernambuco; 39 mil barraginhas de acúmulo de águas superficiais; 1.177 nascentes recuperadas e/ou protegidas; e 61 milhões de alevinos (peixes juvenis) usados para repovoamento de corpos d’água com espécies nativas. Há ainda diversas intervenções em andamento.

 

Aumento da oferta e da qualidade da água

As obras e investimentos associados ao aumento da quantidade de água da bacia hidrográfica estão concentradas em processos erosivos. “A principal finalidade dessas ações é promover o aumento da infiltração de água no solo. Isso permite o abastecimento gradual dos cursos d’água e dos lençóis freáticos e reduz o escoamento superficial das águas pluviais, evitando-se assim o carreamento de sedimentos que causam o assoreamento dos cursos d’água e o empobrecimento dos solos; são ações de recuperação hidroambiental”, explica o diretor da Área de Revitalização da Codevasf, Eduardo Motta.

As principais ações são: revegetação; cercamento e proteção ou recuperação de nascentes, matas ciliares, topos de morro e reservas legais; implantação de terraços e barraginhas; readequação de estradas ecológicas ou vicinais e contenção e estabilização de voçorocas e encostas. Esse conjunto de intervenções atua sobre componentes do ciclo das águas no meio ambiente (veja a abaixo a ilustração do ciclo hidrológico) e tem por objetivo reduzir ou mitigar os impactos do uso inadequado e da alteração da cobertura do solo pelo homem.

Para promover o aumento da qualidade da água na bacia hidrográfica, as ações concentram-se em saneamento básico e abastecimento de água para comunidades rurais. “A atuação da Companhia consiste em expandir a cobertura e melhorar a qualidade dos serviços de saneamento em áreas urbanas, por meio da implantação, ampliação e melhoria de sistemas de esgotamento sanitário e de coleta de esgotos domésticos, drenagem e manejo de águas pluviais e destinação de resíduos sólidos, e ainda na instalação e aperfeiçoamento de sistemas de abastecimento de água em comunidades rurais”, detalha Eduardo Motta.

Dia Mundial do Meio Ambiente

O dia 5 de junho foi instituído Dia Mundial do Meio Ambiente em 1974 pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). A data é usada desde então como plataforma para a sensibilização e o empreendimento de ações em assuntos cada vez mais urgentes, como a poluição marinha, o aquecimento global, o consumo sustentável e o crime contra a vida selvagem.

Fonte do infográfico: http://www.mma.gov.br/agua/recursos-hidricos/aguas-subterraneas/ciclo-hidrologico

Fonte assessoria