06/06/16 - 15:45:31

HRL já realizou mais de 86 mil procedimentos e 70 mil exames este ano (Foto assessoria)

 

Por Tito Lívio de Santana

O Hospital Regional Monsenhor João Batista de Carvalho Daltro (HRL), em Lagarto, na região Centro-Sul de Sergipe,  já realizou nos primeiros cinco meses deste ano mais de 86  mil  procedimentos de urgência e emergência e 70 mil exames  complementares.  É o que apontam os relatórios gerenciais e de produção da unidade, gerenciada pela Fundação Hospitalar de Saúde (FHS) e atualmente em fase de federalização.

De acordo ainda com os relatórios, de janeiro a maio deste ano,  o HRL  já  atendeu a quase 25 mil usuários do Sistema  Único de Saúde (SUS) e ofertou 1.453 novas internações. O hospital, que  presta assistência nas áreas de clínica médica e cirúrgica, pediatria, ortopedia, nefrologia e  terapia intensiva, também já realizou este ano quase  500 cirurgias, sendo que 363 ortopédicas e 108 gerais.

Em comparação ao mesmo período de 2015, o  número  de procedimentos de urgência e emergência,  entre consultas especializadas em pediatria, ortopedia, tratamentos clínicos de traumas ortopédicos e atendimentos de enfermagem em geral, como administração de medicamentos e aferição de sinais vitais na Classificação de Risco, registrou crescimento de quase 12%.  Nos cinco primeiros meses de 2015, o HRL  havia realizado quase 78 mil desses procedimentos.

A unidade é responsável por garantir cobertura assistencial a uma população estimada em cerca de 250 mil habitantes dos seis municípios que integram a Microrregião Centro-Sul de Saúde que inclui, além de Lagarto, Salgado, Simão Dias, Poço Verde,  Riachão do Dantas e Tobias Barreto. Por estar  em uma área estratégica da rede  estadual de urgência e emergência, o HRL atende ainda a cidadãos  de outras  regiões de Sergipe, como São Domingos e Campo do Brito, no Agreste, Boquim e Estância, no Sul, além de municípios fronteiriços e circunvizinhos da Bahia, como Paripiranga, Adustina, Fátima, Itapicuru e Nova Soure.

Mais exames

De acordo com relatórios gerenciais e de produção da unidade,  o HRL  já ofertou nos cinco primeiros meses deste ano 70.183 exames complementares, entre laboratoriais clínicos e por imagem (radiológicos, ultrassonografias e tomografias computadorizadas). Somente os laboratoriais  clínicos totalizaram 59.296, enquanto os radiológicos  já chegam a 7.726.

Em todo o ano  passado, o número de exames complementares realizados pela unidade totalizou pouco mais de 154 mil. Apenas em maio de 2016,  o Hospital Regional ofertou aos usuários do SUS atendidos na unidade quase 14 mil exames, dos quais 11.620 mil laboratoriais clínicos e 1.616 radiológicos.

Para o superintendente do HRL, enfermeiro Oldegar Alves Júnior, o significativo número de exames ofertados à população usuária da unidade, em grande parte ainda está diretamente associado à facilidade de acesso a esse serviço no ambiente hospitalar. “Diferentemente do que ocorre na Atenção Básica, onde o usuário do serviço é avaliado pelo médico e, caso haja solicitação de exames, o paciente ainda tem que esperar por alguns dias para sua realização”, explica.

Maior celeridade

O HRL dispõe de um Laboratório de Análises Clinicas que funciona 24h, onde em alguns casos de urgência/emergência, os resultados são liberados em até 20 minutos. Desde novembro de 2013, a realização de exames laboratoriais clínicos na unidade passou a contar com uma ferramenta que deu mais celeridade ao processamento e, consequentemente, à liberação dos resultados dos testes. Um novo equipamento foi incorporado ao laboratório, com o objetivo de melhorar  o serviço prestado  pelo HRL.

Trata-se de um aparelho de análises para realização de testes bioquímicos e imunoturbidimétricos (proteínas plasmáticas, drogas terapêuticas, drogas de abuso). O equipamento tem capacidade para processar 59 amostras simultaneamente e até 500 testes por hora. Com isso, o aparelho consegue otimizar a rotina do laboratório do HRL, reduzindo o tempo-resposta para o médico fechar o diagnóstico sobre o quadro do paciente. O aparelho representou um avanço significativo para a realização de exames complementares, em especial na área de bioquímica, como os de glicemia, triglicerídeos, colesterol, creatinina e ureia (que serve para avaliar a função renal).

Tito Lívio de Santana