07/06/16 - 05:52:36

Serviços de drenagem beneficiam 30 mil moradores (Foto: Victor Ribeiro)

Governo já executou 82% dos serviços de saneamento no Santa Maria e arredores. Um investimento de $ 17 milhões em 60 km de redes coletoras

Maria Auxiliadora é moradora do bairro Santa Maria, em Aracaju, e trabalha como auxiliar de serviços gerais em um hospital também na capital sergipana. Durante os dez anos que reside na localidade, a rotina de Auxiliadora se transformava nos dias de chuva. “Quando chovia forte, saía para trabalhar com água até à altura do peito. A comunidade toda se ajudava, porque se não passássemos pelo lugar certo, a água arrastava a gente. Foi assim por muito tempo, mas depois que o governo começou a fazer as obras de esgotamento e drenagem, não aconteceu mais isso aqui. Nas últimas chuvas, não precisamos mais passar por isso, graças a Deus”.

As obras de implantação dos sistemas de esgotamento sanitários e drenagem pluvial no Bairro Santa Maria, executadas pelo Governo do Estado por meio da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), estão com 82% dos serviços finalizados.  As redes do Conjunto Antônio Carlos Valadares, Conjunto Padre Pedro e da Invasão do Santa Maria estão em operação. Já as redes e montagens das estações elevatórias da Invasão Terra Dura e Loteamento Senhor do Bonfim devem ser concluídas até o final de 2016.

“Era tudo a céu aberto, dejetos jogados nas ruas, uma coisa horrível. Muita sujeira. A gente tinha medo de pegar doença. Estamos livres disso agora. Essas obras fizeram muito bem para gente, melhorou muito nossa qualidade de vida”, disse Maria Auxiliadora.

As intervenções objetivam despoluir os mananciais subterrâneos e de superfície, bem como impedir a disposição inadequada dos efluentes domésticos nas sarjetas e no solo local, que põe em risco a saúde dos habitantes por conta das doenças de veiculação hídrica ou transmitidas por insetos e roedores.

“Essa obra que o Governo do Estado fez beneficiou muito a gente, porque antes não tinha esgotamento. Chovia, as ruas enchiam, entrava água nas casas, água de esgoto. Hoje chove e, graças a Deus, as águas da chuva e do esgoto estão sendo direcionadas para o lugar certo, não temos mais enchentes. A Deso concluiu o serviço aqui e isso também valoriza nossas casas, porque um local que tem saneamento básico, rede de esgoto, tem um valor maior. É uma tranquilidade para gente. Ficava muito preocupado porque as crianças tinham contato com esse esgoto, andavam descalços e tinham muitas doenças. O que está faltando aqui na realidade é a pavimentação”, afirmou Jaazie Costa, 27, que reside na rua 13 do Loteamento Santa Maria Santa Maria com sua esposa e o filho de 2 anos, o pequeno Enzo Samuel.

Os serviços fazem parte do planejamento do Governo do Estado para que, nos próximos anos, Aracaju tenha 95% da cidade com cobertura de esgoto, como explica o engenheiro responsável pela fiscalização da obra, Rodrigo Oliveira. “Em Aracaju, a Deso está implantando 250 km de redes coletoras, com investimento de aproximadamente R$ 157 milhões. No Santa Maria, ao todo, estão sendo implantados 60 km de redes coletoras, com investimento de aproximadamente R$17 milhões”.

Serão beneficiadas aproximadamente 30 mil pessoas que residem na região. Segundo Oliveira, a longo prazo, já prevendo o provável crescimento populacional nos próximos 20 anos, a população final beneficiada pelo projeto é estimada em 60 mil habitantes.

Moradora da avenida Valter Barreto, onde também possui um pequeno comércio de roupas, Claudivânia Cunha de Souza, 29 anos, conta como os serviços já executados mudaram a realidade da sua família. “Tenho um filho de 6 anos, Saulo Richard, e ficava preocupada com a saúde dele. Víamos os ratos andando pela rua e era comum as crianças terem problemas de pele, dor de barriga e muita verme. E quando chovia, ficávamos com medo da doença do xixi do rato [leptospirose], eram muito ratos. Depois desse trabalho, diminuiu bastante. Sem falar que valoriza o ponto do meu comércio, mas sei que pode melhorar mais ainda, porque a gente sofre muito com a poeira também. Disseram que o governo ia fazer a drenagem e o esgoto e a Prefeitura o calçamento, mas até agora nada do calçamento”, declarou a jovem, que mora no Santa Maria há 6 anos.

Quanto às obras de pavimentação do Santa Maria, o vereador José Américo, conhecido como “Bigode do Santa Maria”,  que há 26 anos reside no bairro, explica que, em 2013, em reunião ocorrida no Palácio de Veraneio, o Estado e a Prefeitura fizeram um acordo para realização das obras de drenagem, esgotamento e pavimentação na localidade. “A parte de esgotamento e drenagem, que pelo acordo ficou sob responsabilidade do Estado, está quase finalizada. Mas a parte da pavimentação até hoje nada, o povo reclama muito da lama, da poeira, mas a Prefeitura não fez nada do que tinha acordado. Isso aqui foi uma bênção, primeiramente de Deus e depois de Jackson Barreto. Valorizou o nosso patrimônio, mas, principalmente, a saúde do nosso povo, especialmente nossas crianças. O Governo do Estado está de parabéns pela iniciativa de trazer essas obras para o Santa Maria, principalmente para estas localidades que sofrem há 27 anos. Agora esperamos pela obra da Prefeitura,  como foi prometido em 2013”.

Sobre a parceria, o governador, Jackson Barreto, afirmou que a gestão estadual cumpre os prazos e com grande esforço direcionou R$ 17 milhões para melhorar a qualidade de vida dos moradores do Santa Maria.

“A população do Santa Maria espera ações do governo e da prefeitura. Estamos fazendo nossa parte. Num momento de crise, como este que estamos vivendo, o Governo do Estado investiu R$ 17 milhões em esgotamento e drenagem no bairro. Nossa prioridade é melhorar a vida dos sergipanos. Espero que a Prefeitura de Aracaju faça sua parte, porque estive recentemente no Santa Maria e, para minha tristeza, não foi colocado um palmo de asfalto. No entanto, o Governo do Estado já fez 82% da drenagem e do esgotamento sanitário. A rua que visitei estava enxuta, mas com muita poeira. Ou seja, a parte que coube à gestão estadual foi feita e a situação de lama e mosquito melhorou. Entrei numa casa e a moradora disse que estava sufocada com a poeira na porta. Não tem mais lama, mas cadê o asfalto?”, relembrou o governador.

Ascom ASN