09/06/16 - 05:16:32

PMA promove I Encontro em Defesa da Pessoa Idosa (Arte: Ascom/SMS)

Nesta quinta-feira, 9, acontece no auditório da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Presidente Vargas, no bairro Siqueira Campos, o I Encontro em Defesa da Pessoa Idosa. A atividade, que começa às 14h, é uma iniciativa da Coordenação de Promoção à Saúde (Cops), da Secretaria Municipal da Saúde de Aracaju (SMS). O evento reúne órgãos como a Delegacia de Grupos Vulneráveis, Ministério Público Estadual (MPE) e Secretaria Estadual da Saúde (SES), parceiros da SMS que também atuam no combate da violência contra a pessoa idosa.

Segundo a coordenadora de Promoção à Saúde, Lidiane Gonçalves, a realização do evento fortalece uma das estratégias do Cops, que é a luta pela garantia dos direitos humanos. “A violência contra pessoa idosa existe e ela não pode ser naturalizada, por isso trabalhamos na disseminação desse entendimento. Encontramos muitos casos no âmbito familiar, e desenvolvemos ações em conjunto com outros órgãos que possam nos dar apoio, seja jurídico ou clínico, para atender o idoso que sofre algum tipo de violência. Nossa intenção é garantir o direito de cada um de envelhecer de forma digna e saudável”.

Ainda segundo Lidiane, o encontro acontece em referência ao Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra Pessoa Idosa, lembrado do próximo dia 15. “Essa data é uma ótima oportunidade para levarmos a população informações quanto ao problema e mostrar que qualquer um pode ser um agente fiscalizador no seu bairro, denunciando todo tipo de agressão ou violação dos direitos dos idosos”, destacou.

A Referência Técnica do Núcleo de Prevenção de Violências e Acidentes (Nupeva), da SMS, Tammy Aleixo, informou que durante todo o ano são desenvolvidos diversos trabalhos na busca pela garantia dos direitos sociais, não somente para os idosos como também para outros grupos em situação de vulnerabilidade. “Esse é o papel do Nupeva, trabalhar com ações educativas como forma de prevenir violências e acidentes, seja contra pessoa idosa, mulheres, jovens, enfim toda a população que necessite de uma atenção maior. Além disso, promovemos periodicamente intervenções em escolas, empresas ou Unidades de Saúde da Família (USF), divulgando os canais para denúncias e realizando também  trabalho educativo e de orientação”, ressaltou.

Da assessoria