09/06/16 - 10:36:20

Técnicos do Ministério do Meio Ambiente visitam obras do Água Doce

Técnicos e consultores do Ministério do Meio Ambiente estão passando a semana em Sergipe para averiguar o andamento do programa “Água Doce”, uma iniciativa do Governo Federal que visa à implantação e recuperação de dessalinizadores para garantia do fornecimento de água de qualidade para um quarto da população rural do semiárido.

A equipe visitou os municípios de Poço Verde, Nossa Senhora da Glória, Carira e, na última quarta-feira, esteve na comunidade Serra da Guia, em Poço Redondo. “Sergipe, Ceará, Rio Grande do Norte e a Paraíba são os estados que estão mais avançados”, avaliou o consultor do MMA, Henrique Veiga. Ele ainda pontuou a boa qualidade das obras e chamou a atenção para a necessidade de garantia do fornecimento de energia para o pleno funcionamento do serviço.

A respeito da energia, o secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Olivier Chagas, garantiu que segue na busca da resolutividade. “Nós, enquanto Semarh, juntamente com a Cohidro e a Deso, estamos empenhados para resolver isso. É uma questão que vem sendo acompanhada pessoalmente pelos gestores dessas pastas e é uma cobrança do governador. Queremos que todos os sistemas estejam funcionando a pleno vapor, mas isso também depende do acesso à energia nas comunidades”, explicou.

Nesta quinta e sexta-feira, os técnicos se reunirão em Aracaju, para discutir, juntos aos órgãos envolvidos, o andamento do projeto. Dos 25 pontos do “Água Doce” em Sergipe, 21 já estão prontos. Serão beneficiadas comunidades dos municípios de Poço Redondo, Monte Alegre, Tobias Barreto, Simão Dias, Canindé de São Francisco, Poço Verde e Carira.

‘Serra da Guia’

A comunidade remanescente quilombola Serra da Guia, em Poço Redondo, foi a primeira a ter o sistema de dessalinização instalado. De acordo com o presidente da associação comunitária, Sandro Silva Santos, o projeto representou um importante ganho para a comunidade. Ele conta que o poço tem vazão de 2000m³/s e que, diariamente, são colhidos 25 litros de água por família. “É uma água de melhor qualidade. É água boa. Utilizamos o caminhão pipa para lavar as coisas e uso doméstico, mas essa aqui é para consumo mesmo”.

Assessoria de Comunicação, Marketing e Eventos da Semarh