10/06/16 - 09:21:56

Jackson manda recado para deputado: “você é novinho mas a família é veinha”

O governador Jackson Barreto (PMDB), não está gostando das criticas que estão sendo feitas ao seu governo na Assembleia Legislativa pelos deputados da oposição, principalmente pelo que tem dito o deputado Georgeo Passos (PTC), de que o PCCV foi implantado por causa das eleições municipais. Irônico, Jackson diz que o deputado é “novinho” mas a família é “veia” na politiza.

Jackson Barreto fez na manhã desta sexta-feira (10), um balanço de sua administração e não perdeu a oportunidade para criticar a oposição, o Sintrase, um ex-líder sindical, além do senador Eduardo Amorim. Ao iniciar a entrevista, Jackson Barreto falou sobre as criticas que estão sendo feitas oposição na Alese, e sem citar nomes, Jackson disse que “você é novinho, mas sua família é veinha”, ironizou Jackson, ao comentar as criticas feitas por Georgeo Passos de que a implantação do PCCV seria por motivos politicos.

O governador voltou a lembrar que o Plano de Cargo Carreira e Vencimentos era aguardado há mais de 20 anos pelos servidores. “Não se come sopa com garfo. Nós estamos fazendo tudo que é possivel para melhorar a vida de nossos servidores. além disso é preciso lembrar também que quantos governos se passaram desde 1990 e ninguém implantou”, afirmou e completou: “tenho consciência que o PCCV não é a solução de todas as demandas do servidor. Mas é um grande passo e continuarei trabalhando para todos. Foi com muito esforço que conseguimos concluir a implantação do PCCV, garantindo a incorporação dos ganhos à aposentadoria de cada servidor”.

Jackson não perdeu a oportunidade de criticar o ex-presidente do Simpol. Ao ouvir as reivindicações feitas pelo diretor do Simpol, Jorge Henrique, que solicitou que o governador atendesse os pleitos da categoria, Jackson disparou: “nós estamos fazendo tudo o que podemos porque agora há diálogo e não é mais como um liderança orientava para o mal”, disse em entrevista ao programa A Hora da Verdade.

Ainda sobre a greve do Sintrase, Jackson afirmou que “a greve está sendo deflagrada por pequena parcela do Sintrase. Eu sentei com mais de vinte sindicatos. Quem resolve o mais, resolve o menos”, disse Jackson se referindo a implantação do PCCV.

Jackson falou ainda sobre o rombo da previdência. O governador afirmou que “o rombo na previdência não nasceu no governo de Déda e de Jackson. Inclusive eu estou fazendo um levantamento dos terrenos do estado para poder vender e fazer caixa para o estado”, explicou.

O senador Eduardo Amorim também recebeu criticas de Jackson ao afirmar que “o senador leva para o senado os discursos pequenos do tamanho dele. Eu acho que vou comprar uma chupeta para ele. Senador Amorim, ao invés de criticar as dividas da Fundação, que o senhor discuta melhorias para o Hospital Universitário. Não foi eu quem fez essa dívida. Dê os nomes aos bois. Quem tem problemas para se explicar é o senhor. Tem um processo no supremo que corre em segredo de justiça. Porque esse processa fala de desaparecimento de milhões e milhões de reais. Esse processo está parado senador. O senhor vai para a tribuna do senado para tentar jogar lama no meu governo. O senhor conseguiu colocar uma pedra em cima de processo. Eu vou colocar um procurador do estado para acompanhar esse projeto. Quem sabe esse dinheiro não dá para pagar as dívidas do estado”, afirmou Jackson Barreto.

Para Jackson, o senador Eduardo Amorim está infeliz. “Senador pense em Deus. O senado não é para coisas pequenas. O senhor sabe que a vida vai e volta. Quando o povo decidiu por mim é porque minha história é maior que a sua”, ironizou.

Sobre as reivindicações feitas pelos Policiais Militares, o governador lembrou das promoções realizadas em seu governo e deixou um alerta: “estamos fazendo tudo o que podemos. Agora eu não abro mão do cumprimento da hierarquia e da disciplina”, avisou.

Sobre as eleições deste ano, Jackson prometeu que até o final do mês de junho ele irá se pronunciar sobre quem irá apoiar em Aracaju. Já em Nossa Senhora do Socorro, Jackson disse que não irá intervir nas decisões dos candidatos e que todos tem o direito de pleitear um cargo majoritário.

Jackson confirmou que tem conversado com o deputado padre Inaldo, lembrando que o parlamentar que tem votado com a base governista.

Munir Darrage