10/06/16 - 00:00:37

O PRESIDENTE ESTÁ SÓ

Diógenes Braynerplenario@faxaju.com.br

Michel Temer (PMDB) está acuado. Sem projeto de Governo e sem propostas convincentes para o combate a crise. Sofre com aliados de antes e de agora. O seu ministério, que seria formado por técnicos, foi tomado pela forças políticas que chegaram junto a ele na votação do impeachment.

Nas ruas, as entidades sindicais vinculadas ao PT e que desejam o retorno da presidente Dilma, impressionam pela mobilização constante. O “Fora Temer” substituiu o “Fora Dilma” e a forma como a militância leva isso, contagia até mesmo os que foram às ruas pelo Impeachment.

Serão todos contra Temer. É que parte da sociedade que se manifestou contra Dilma já não se vê com disposição para retornar às ruas para defendê-lo. Temer não tem o vigor e nem a audácia de um Lula. A impetuosidade de uma Dilma. As forças sindicais de direita que estão ao seu lado não se manifestam. Resultado: o presidente em exercício está perdendo até o apoio de senadores que votaram pelo impeachment, levados pela mobilização das ruas, quanto pelas más companhias que ele escolheu para conduzir os rumos de um País que precisa de reformas urgentes.

O que teria sido? A ampliação das denúncias de corrupção contra os cabeças do PMDB, atrelados a Temer, foi um dos pontos que pôs em dúvida a seriedade de um Governo que, de qualquer forma, é composto por eternos aliados de Dilma Rousseff, sempre mal acompanhada de políticos sujos. Rápido, o bloco pensante do PT passou a acusar Temer de montar um Ministério com corruptos, fazendo com que muitos esquecessem que tudo começou com Lula e Dilma.

Agora, para tentar se sustentar, o presidente interino tem alguns dias para dar a volta por cima e mostrar a que veio. Se continuar inerte volta à vice, de onde não deveria ter saído.

SOCORRO

O prefeito Fábio Henrique (PDT), que indicou Klewerton Siqueira como candidato à sua sucessão, acredita que Jackson Barreto (PMDB) estará em seu palanque.

– Mesmo contra o partido dele, disse.

COM ZÉ

Fábio já teve um encontro com José Franco (PSDB), também précandidato a prefeito de Socorro, e diz que as divergências que tiveram não atingiram a amizade.

Se possível, voltará a ter uma aliança com ele (Zé).

ANDRÉ MOURA

Comentários nos meios políticos são de que uma queda de Eduardo Cunha (PMDB), em caso de cassação de mandato, enfraquece o líder do Governo, André Moura (PSC).

A ascensão política de André na Câmara deve a Cunha.

CIÚMES

Aliados de André Moura acham que a sua posição como líder do Governo está firme pela sua atuação na aprovação de projetos do Executivo.

E que ele mantém liderança sobre mais de 300 deputados na Câmara.

DIVISÃO

Setores do Governo estão divididos entre o apoio a Zezinho Sobral (PMDB) e Edvaldo Nogueira (PCdoB) em razão das eleições de 2018.

São précandidatos ao Senado ou ao Governo que preparam terreno.

DECISÃO

Vai precisar de muita conversa para indicação das candidaturas de Zezinho Sobral e Edvaldo Nogueira. A decisão, se acontecer, será em julho.

Influencia nisso a questão nacional e o pleito de 2018.

É DIFÍCIL

Jackson Barreto (PMDB) está iniciando a abertura de diálogo com o Planalto e já terá encontro com Michel Temer quarta-feira, ao lado dos demais governadores.

Não quer chegar lá com o PMDB apoiando chapa composta por PT e PCdoB.

PEQUENO

Sergipe é um Estado que depende muito de recursos federais e precisa vencer a crise, E JB não quer afrontar o seu partido (PMDB) apoiando adversários do Planalto.

Da mesma forma está o PT: não quer chegar a Brasília com apoio do PMDB.

EMPATE

Emmanuel Nascimento (PT) confirma que dentro do seu partido hoje, pelo que ouviu da militância, há um empate entre apoio a Edvaldo Nogueira e a Zezinho Sobral.

Acha, entretanto, que isso só vai se resolver no encontro do partido.

UNIDADE

Emmanuel defende continua defendendo a unidade do grupo e chegou a lamentar que a base aliada tenha sofrido com divergências eleitorais internas.

Ele acha que a base PMDB, PCdoB e PT deve ser mantida.

BOM PAPO

O prefeito João Alves Filho (DEM), candidato à reeleição, esteve quarta-feira em Brasília e manteve longa conversa com Eduardo Amorim e André Moura (PSC).

Outros encontros já foram agendados…

CONDIÇÃO

O vice-prefeito José Carlos Machado (DEM) insiste que não vê a menor condição do PT disputar eleições municipais esta ano. Também terá dificuldade em 2018.

– Mas, como a militância não se rende, deve lançar candidatos, disse.

SISTEMA

Machado reconhece que o atual sistema político, com a força dos partidos, é devastador. A maioria não quer soluções, mas Ministérios.

– Foi esse sistema que fragilizou Dilma e Temer, disse.

GEORGEO

O deputado Georgeo Passos fala que o PCCV foi implantado agora como uma ação eleitoreira do Governo. Pergunta: por que não o fez há dois anos?

Há dois anos, Jackson estava disputando as eleições.

PEDRINHO

Pedrinho Barreto (PSC) pretende voltar a disputar vaga na Câmara Federal, mas diz que a indefinição do senador Eduardo Amorim (PSC) atrapalha muito.

Eduardo não confirma e nem desmente sua candidatura a prefeito.

PARTIDOS

Pedrinho, que é um nome forte para a Câmara Municipal, já perdeu duas eleições por causa da legenda e que saber quais serão os partidos da coligação.

Ele também só entra se estiver entre as prioridades da chapa.

ROBSON

O deputado estadual Robson Viana (PEN) continua transitando bem entre João Alves e Jackson Barreto e vem sendo lembrado como provável candidato a vice.

Robson pensa nisso e mantém a esperança de ver Jackson e João no mesmo palanque.

MOTÉIS

Dia dos Namorados é bom motivo para os motéis invadirem redes sociais, para com publicidade que garante levar os casais às nuvens.

É uma tentativa de um alívio na crise

Notas

Grife – O coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato, procurador Deltan Dallagnol, afirmou ontem, que ‘dinheiro público foi convertido em sapatos e em roupas de grife’, em referência à lavagem de dinheiro atribuída à Cláudia Cruz, mulher do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

0x0

Fora Temer – O Partido dos Trabalhadores fará um ‘grande ato público’, hoje, a partir das 15 horas, pedindo o “fora Temer”. A manifestação daí da Praça da Bandeira e percorrer ruas e avenidas que levam ao centro da cidade. O ato é organizado pela Direção Regional do Partido, com participação de militantes e sindicalistas.

0x0

Ingerência – Após descobrir pelo Diário Oficial da União que o secretário executivo da Comissão de Ética Pública, Hamilton Cruz, foi exonerado de suas funções no colegiado, o presidente do órgão, Mauro Menezes, classificou a atitude de uma “ingerência nociva” nas atividades da comissão.

0x0

Com moro – O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello determinou ontem, a remessa de um pedido de abertura de investigação contra o ex-ministro do Gabinete Pessoal da Presidência da República, Jaques Wagner para o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato.

0x0

Prazo – O Supremo Tribunal Federal (STF) deu prazo de cinco dias para o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), apresentar defesa prévia na ação penal que investiga se ele recebeu propina de pelo menos US$ 5 milhões. O prazo começa a contar a partir da notificação do réu, o que deve ser feito em breve.

0x0

Acordo – Líderes da base aliada e da oposição no Senado articulam acordo para barrar eventual ordem de prisão do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), e do senador Romero Jucá (PMDB). Os pedidos de prisão foram feitos pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e serão avaliados pelo STF.

Conversando

Correios – “Caixa dos Correios vai acabar”, disse o novo presidente da estatal. Em três meses nada mais haverá.

Jeitinho – Pesquisas indicam que mais brasileiros estão admitindo que já “deram um jeitinho” para resolver problemas.

Comparação – Do neurocirurgião Rilton Morais: a Alemanha está para o Brasil, assim como o Brasil está para o Haiti. E não estou falando de futebol.

Juros – Taxas de juros das operações de crédito cresceram novamente em maio, sendo a quinta elevação do ano e a vigésima consecutiva.

Pontos – Zezinho Sobral fala sobre pontos da cidade que precisam de melhor debate com a população, especialmente no tocante aos casos de mobilidade.

Empate – Vereador Emmanuel diz que há muitas divisões internas no PT. Afirma que “tá empate” entre Edvaldo Nogueira e Zezinho Sobral.

Sucata – Prefeito de Capela, Ezequiel Leite, fala sobre sucateamento da administração municipal deixada por Sukita no município.

Sem chance – José Carlos Machado diz que PT está desmoralizado e sem condições de disputar a presidência. Declara que partido também não tem chance em Aracaju.

Tocha – Diz Sargento Edgard que a Olimpíada nem começou e já causa 85 milhões de rombo aos cofres públicos. Ainda falta calcular o gasto com o passeio da tocha.