11/06/16 - 09:33:23

Rogério Carvalho: “para que pressa?, deixa o nosso governador pensar”

O presidente estadual do Partido dos Trabalhadores em Sergipe, Rogério Carvalho, teve uma sexta-feira (10) movimentada em Aracaju, e fez forte discurso em ato promovido contra Temer, na Praça General Valadão, no centro de Aracaju.

Logo cedo, em café da manhã, Rogério recebeu lideranças políticas e comunitárias para discutir as eleições em Aracaju.

Ouviu várias reclamações sobre a gestão do prefeito João Alves e sugestões sobre candidaturas, mas voltou a afirmar que será leal ao calendário estabelecido pelo governador Jackson Barreto. “Pra que pressa? Vamos com calma e ouvindo todos. Deixa nosso governador pensar e fazer suas avaliações. No PT estou ouvindo nosso presidente do diretório de Aracaju, Emmanuel Nascimento, as demais correntes, e nosso time está bem. Quem deve se preocupar é João, que faz Aracaju regredir ao século passado e o povo sabe que ele afundou a cidade. O PT tem um legado nesta cidade e todas as forças do partido sabem a responsabilidade que temos neste momento. Estou dialogando e confio nas forças do meu partido e suas lideranças. Vamos chegar fortes nestas eleições”.

À tarde, participou de manifestação organizada pela Frente Sergipana Brasil Popular, na praça general Valadão, no centro de Aracaju, em defesa da democracia e contra o golpe no mandato da presidenta Dilma Rousseff, que para Rogério, uma presidenta de “mãos limpas e que tem imenso amor ao Brasil e ao povo brasileiro”.

Rogério pontuou que quem conhece a história da presidenta Dilma, sabe que se trata de uma história que tem em seu DNA as palavras “lealdade e dignidade”, e é assim que ele diz ver a presidenta: leal e digna.

Também mostrou indignação sobre o processo de criminalização que fazem contra ela. Defendeu, ainda, a Petrobras, e criticou parlamentares sergipanos que apoiam o golpe para destruir direitos sociais. “É importante lembrar que em Sergipe, alguns deputados não votaram para tirar a presidenta Dilma, votaram para acabar com o SUS e acabar com o fundo de educação do Pré-Sal, para entregar a Petrobras aos interesses que patrocinaram o golpe, para acabar com a previdência, para acabar com séculos de luta do povo brasileiro para ser incluído pelo direito. Esses deputados são traidores do Brasil e do povo brasileiro”.

Foi firme no discurso, aplaudido em vários momentos pelos vários grupos políticos e sociais, e cobrou um tratamento justo nas coberturas da mídia sobre denúncias de corrupção. “O que antes era um escândalo, agora não merece quinze segundos nos noticiários. Esse esquema do Renan Calheiros, do José Sarney, do Romero Jucá, do Valdir Raup, do Edison Lobão, do Eunício Oliveira… esse esquema… é um esquema de mais de um bilhão de reais desviado das estatais brasileiras”, disse Rogério, denunciando que se fosse um petista, apenas a suposição de desvio ganharia imensas manchetes, mas que no caso do governo Temer, é tratado sem qualquer gravidade. Nem suspeita.

E criticou o presidente interino da república, Michel Temer, acusando-o de traidor da repúbica. “O Temer é o verdadeiro conspirador geral da república, o maior dos golpistas, traidor. Traidor da história do PMDB e traidor da democracia”.

Com outra reunião política agendada, Rogério finalizou sua participação no ato chamando a militância a defender a democracia e o mandato da presidenta Dilma Rousseff. “É preciso que a gente tenha a clareza que temos uma luta longa pela frente, em defesa do Brasil e dos interesses do povo brasileiro. Vamos vencer o golpe e nossa presidenta voltará”.

Ascom PT/Se