14/06/16 - 17:03:43

O DÉFICIT DA BALANÇA COMERCIAL SERGIPANA CRESCEU EM MAIO

 

Análise realizada pelo Centro Internacional de Negócios – CIN/SE da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES), com base nos dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), observou-se que as exportações sergipanas, no quinto mês do ano, superaram os US$ 5,2 milhões, enquanto que as importações sergipanas passaram dos US$ 18,3 milhões. Com este resultado, a balança comercial de Sergipe registrou, no mês analisado, um déficit (saldo negativo) de US$ 13,2 milhões, o maior desde julho de 2015.

No acumulado do ano corrente (entre janeiro e maio), as exportações alcançaram US$ 29 milhões, crescendo 7% em relação ao mesmo período de 2015. Já as importações acumularam, nos cinco primeiros meses do ano, mais de US$ 62,3 milhões, o que representa uma queda de 34,1%, ante o mesmo período do ano passado. Por fim, o saldo da balança comercial já acumula neste ano um déficit de, aproximadamente, US$ 33,2 milhões.

Produtos comercializados e parceiros comerciais

Desde o início do ano, Sergipe vendeu 87 produtos ao exterior. Se destacaram as vendas de Sucos de laranja, congelados, não fermentados e Sucos de abacaxi, que responderam, respectivamente, por 40,2% e 18,9% do total exportado por Sergipe no período em análise. O principal comprador dos sucos de laranja sergipanos foram os Países Baixos (Holanda). Outros produtos também foram vendidos em grandes quantidades pelo estado, no período analisado, como os óleos vegetais, os açúcares e os calçados. Outro produto merece destaque, nas exportações do período, são os Outros recipientes tubulares, de alumínio que somou mais de U$ 2 milhões em exportações esse ano. Os cinco produtos mais vendidos por Sergipe compõem 77,7% da pauta exportadora do estado.

No tocante às importações do estado, nos primeiros cinco meses do ano, destacam-se as compras do Diidrogeno-ortofosfato de amônio, do trigo, do Sulfato de amônio e do Coque de petróleo, que em conjunto responderam por 41,3% do total das compras sergipanas.

Analisando os países de destino dos produtos sergipanos, destacaram-se, nos primeiros cinco meses do ano, as vendas para os Países Baixos (Holanda) com US$ 14,9 milhões, em seguida aparecem a Colômbia (US$ 2,1 milhões), os Estados Unidos e Sri Lanka, com US$ 1,7 e US$ 1,1 milhão cada, respectivamente. No que se refere aos fornecedores, os principais países de origem das compras estaduais, em igual período, foram os Estados Unidos, a Rússia, a Argentina, a China e Marrocos, esses cinco países responderam por 64,3% das importações sergipanas.

Unicom/FIES