15/06/16 - 15:47:01

GESTÃO ANTERIOR A DÉDA DEIXOU ROMBO DE R$ 100 MI, DIZ JACKSON

 

Governador revelou, durante programa Jornal da Ilha, que obra terá iluminação, espaço para caminhadas e ciclovia, e que vai beneficiar bares da área

Ao conceder entrevista aos radialistas Magna Santana e Jailton Santana e ao repórter Alex Carvalho, do programa Jornal da Ilha, o governador Jackson Barreto anunciou na manhã desta quarta-feira, 15, que irá urbanizar toda praia da Sarney. O projeto de R$ 20 milhões engloba a construção de um grande calçadão, que irá conter iluminação, espaço para caminhadas e ciclovia, e que vai beneficiar os bares da área, que serão adequados ao novo projeto. A obra tem relação com o Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) e, segundo o governador, foi planejada ainda na gestão de Adilson Júnior como secretário de Estado do Turismo.

Além de anunciar nova obra, Jackson Barreto destacou as demais intervenções que realiza na capital sergipana. Ele citou a construção do Terminal Pesqueiro de Aracaju, que tem investimento total de R$ 14 milhões e vai atender a mais de 12 mil pescadores presentes em 27 colônias sergipanas, e falou sobre a ligação entre as avenidas Augusto Franco [popularmente conhecida como Rio de Janeiro] e Gasoduto, no Orlando Dantas, que, em parceria com o Governo Federal, está com obra orçada em mais de R$ 60 milhões, sendo R$ 20 milhões destinados apenas em indenizações de moradores.

“São tantas construções, e estou querendo fazer inaugurações que vão causar uma verdadeira revolução. A capital se transformou em canteiro de obras, e destaco a nova avenida Doutor Lauro Porto, que será a nova ligação da BR 235 à zona Norte de Aracaju, e até início de agosto a entregaremos. Temos também o corredor de transporte do Marcos Freire II, depois da ponte onde construí o conjunto senador José Eduardo Dutra. Estamos abrindo toda essa avenida e a região do Chica Chaves [bairro Industrial] nós drenamos e pavimentamos, pois ali vai ter binário do transporte que desce a avenida Euclides Figueiredo e pega a João Rodrigues, e ainda tem a avenida Tancredo Campos que passa ali por dentro dessa área, que foi toda asfaltada. Essa obra é investimento de R$ 42 milhões. Isso sem contar a conclusão da obra da prainha do bairro industrial”, comentou Jackson Barreto.

O governador ainda comentou que a construção do Centro de Reabilitação para Pessoas com Deficiência [próximo ao Hospital de Urgências de Sergipe] está 40% pronta e que foram destinados, da época em que era deputado estadual, R$ 18 milhões de emenda. Com relação ao Hospital do Câncer, Jackson pontuou que o secretário de Estado de Infraestrutura, Valmor Barbosa, já providencia a licitação para construção do prédio, visto que a terraplanagem já foi concluída. “O volume de obras em Aracaju é considerável, levando em conta que o Estado realiza obra em todo Sergipe”, acrescentou, lembrando, ainda, da obra do entorno do aeroporto, que já foi entregue e beneficia o Santa Tereza e região.

Com relação ao Proinveste, Jackson Barreto comentou que os recursos estão sendo empregados em diversas obras que trarão avanços significativos para Sergipe. Duas delas são as das rodovias quem ligam Itaporanga a Itabaiana, e Pirambu a Pacatuba, que receberam investimento de quase R$ 100 milhões. Há ainda a estrada entre Japoatã e Propriá, orçada em R$ 11 milhões, que já está pronta para receber asfalto e vai facilitar o trânsito da região.  Na área da Educação há cerca de R$ 10 milhões do Proinveste destinados a escolas profissionalizantes em Nossa Senhora do Socorro, das Dores e Umbaúba.

Ainda na área da Educação, o governador destacou que também há reformas de escolas em Tobias Barreto, Lagarto e Itabaiana. “Inaugurei reforma de escola em Areia Branca, estamos fazendo intervenções em uma do Centro, e entreguei colégios em Propriá, São Cristóvão, Aracaju, no Marcos Freire III, e quadra de esportes em Rosário. E esse ano preciso ainda inaugurar unidades em Pedra Mole, Capela e Poço Redondo”, complementou.

Interação

A entrevista do governador a rede Ilha FM também foi marcada pela pergunta de ouvintes. Em questionamento sobre o Hospital Regional de Glória, Jackson Barreto disse que a unidade de saúde atendeu a mais de 30 mil pacientes apenas nos primeiros cinco meses deste ano. “O hospital atende, por mês, média de 6.500 usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Nos primeiros meses, atendemos a duas mil pessoas a mais que no ano passado em serviços a exemplo dos de clínica médica, pediatria e obstetrícia. Deixo claro, também, que o local realizou 1.560 atendimentos laboratoriais em janeiro, 1.981 em fevereiro, 1.947 em março, 3.514 em abril, 3.550 em maio, que foi o mês de maior acolhimento, totalizando 12.458 intervenções na área. No mesmo período, a unidade realizou 573 exames de cardiograma em comparação com o ano passado, marcando crescimento de pouco mais de 10%. Precisamos melhorar, mas estamos trabalhando”, destacou.

Em momento de interação com os radialistas, Jackson Barreto também comentou sobre a implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) dos servidores públicos estaduais, que beneficia cerca de 8 mil trabalhadores, sendo 4.475 aposentados. “Sinto-me um governador alegre e realizado. Feliz é o governo que assume compromisso e cumpre. Eu assumi compromisso com 20 sindicatos de Sergipe. O PCCV compreendeu 90% dos trabalhadores do Estado e atendeu a expectativa de mais de 70% dos servidores”, pontuou.

O Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos, segundo Jackson Barreto, traz vantagens e segurança para os servidores, pois garante que, depois de aposentados, os trabalhadores incorporem todas suas vantagens recebidas ao longo dos anos. Ele acrescenta que as dúvidas com relação aos valores e a outros fatores ligados ao PCCV podem ser esclarecidas na Secretaria de Estado de Planejamento, e que o Governo do Estado está aberto para continuar dialogando com os servidores sobre o assunto.

O governador também acrescentou que o PCCV foi implantado em maio, como prometido, e houve preocupação do Governo de Sergipe em colocá-lo em prática antes da possível adoção do plano de renegociação de dívidas dos Estados, que, dentre as exigências do Ministério da Fazenda, impede, depois que implementado, o Executivo estadual de promover vantagens para os servidores.

Outro assunto levantado durante a entrevista foi a Previdência. Sobre isso, Jackson Barreto disse que os problemas com os recursos do fundo previdenciário são a causa para o atraso de salários. “R$ 100 milhões de déficit são a causa de não pagarmos nossos aposentados em dia. Todos os meses, temos que arranjar essa quantia para cobrir o rombo que aconteceu na gestão anterior a do governador Marcelo Déda. Inclusive, houve debate há 15 dias no Tribunal de Contas do Estado e o presidente do Sergipeprevidência deixou claro, na ocasião, quando aconteceu esse rombo”, concluiu.

Fonte ASN