15/06/16 - 06:07:09

Maria do Carmo participa de debate sobre violência contra a mulher (Foto: Ascom Semfas)

O combate a todas as formas de violência contra a mulher foi tema de evento promovido pela Federação Estadual das Entidades Comunitárias de Sergipe – FECS, na última terça, 14, no plenário da Câmara Municipal de Aracaju. A ação teve a participação de Maria do Carmo Alves, atual secretária municipal da Família e da Assistência Social; da coordenadora do Departamento de Grupos Vulneráveis (DAGV), delegada Mariana Diniz; da presidente do Conselho Municipal da Mulher de Aracaju, Adélia Pessoa; da jornalista Magna Santana; de coordenadores e técnicos de unidades socioassistenciais que atuam na rede de proteção à mulher; e de lideranças comunitárias.

Atuante nas causas relativas à mulher, Maria do Carmo abriu o evento ressaltando a importância de ações articuladas que garantam a proteção à vítima de violência doméstica. Para a secretária, é preciso que haja um trabalho em rede com a atuação das políticas públicas e dos órgãos de direitos.

“Precisamos nos somar e, através de ações articuladas, modificar este cenário com dados tão alarmantes em relação à violência contra a mulher. Eu me somo no combate a este que é um grave problema social”, destacou Maria do Carmo lembrando que, em 2015, enquanto senadora, levou ao Senado o Projeto de Lei (PLS nº119/2015) que tratava da implantação do botão do pânico em todo o país, um dispositivo que visa proteger as mulheres que são vítimas de violência.

Na ocasião, a delegada Mariana Diniz, coordenadora do DAGV, ressaltou também a importância de atuar no eixo preventivo junto à comunidades, através de palestras. “Os dados não refletem a realidade. Hoje, temos muitos dados subnotificados. É preciso que a mulher seja conhecedora de seus direitos e haja o trabalho preventivo nas comunidades”, disse Diniz.

A presidente do Conselho Municipal da Mulher de Aracaju, Adélia Pessoa, enalteceu a importância de ampliar as ações preventivas junto às famílias aracajuanas. “A ideia de criar a Secretaria da Família foi fantástica, porque precisamos trabalhar com o todo. Iremos nos CRAS, nas escolas e nas comunidades. É preciso discutir a cultura de estupro para que a educação seja modificada em todos os níveis. É preciso empoderar a mulher”.

Na oportunidade, foi lançado um Fórum Permanente de discussões sobre a violência contra a mulher. A secretária Maria do Carmo se prontificou em receber os atores sociais envolvidos na rede de proteção à mulher, no dia 22 de junho, na sede da Secretaria Municipal da Família e da Assistência Social, localizada no Centro Administrativo Aloísio Campos. Este será o primeiro encontro do Fórum Permanente.

“Agradecemos à Maria do Carmo por ter abraçado essa ideia do Fórum Permanente para que possamos dar continuidade a este debate tão importante. É imprescindível que a sociedade civil e o poder público estejam unidos para combater este tipo de violência”, afirmou a presidente da FECS, Adriana Oliveira.

Da assessoria