16/06/16 - 16:45:18

CAI MINISTRO DO TURISMO, CITADO EM DELAÇÃO NA LAVA JATO

O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves (PMDB), é o terceiro a pedir demissão do cargo em razão das denúncias feitas pelo ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, em delação  à Procuradoria Geral da República (PGR). Henrique Alves teria recebido propina de R$ 1,55 milhão. A informação foi confirmada há pouco pelo Palácio do Planalto.

Ele é o terceiro ministro, após pouco mais de um mês do governo interino de Michel Temer, a cair depois de denúncias relacionadas à Operação Lava Jato. Romero Jucá, que foi ministro do Planejamento, e Fabiano Silveira, da Transparência, Fiscalização e Controle, saíram dos cargos após divulgação de trechos da delação de Machado, em áudio, em que eles criticavam a operação.

Alves enviou uma carta com o pedido de demissão a Temer, mas o teor não foi divulgado. Na noite de ontem (15), o ministro esteve no Palácio do Planalto reunido com o presidente interino.

O sigilo dos depoimentos de Sérgio Machado à força-tarefa da Operação Lava Jato foi retirado pelo ministro do Supremo Tribunal Federall (STF) Teori Zavascki, relator dos inquéritos da operação na Corte. Machado citou o presidente interino Michel Temer e mais de 20 políticos, entre eles o presidente do Senado, Renan Calheiros, os senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e Romero Jucá (PMDB-RR), além do ex-deputado Cândido Vaccarezza (PT) e do ex-presidente José Sarney (PDMB-AP). Os políticos negaram as acusações.

Henrique Alves é o terceiro ministro do governo interino de Michel Temer a sair do cargo. Romero Jucá (Planejamento) e Fabiano Silveira (Transparência) haviam sido citados em gravações de Machado.

Henrique Alves tem 67 anos e é deputado federal há 11 mandatos consecutivos, de 1971 a 2015, todos pelo PMDB do Rio Grande do Norte. Entre 2013 e 2015, foi presidente da Câmara dos Deputados.