20/06/16 - 14:23:39

SERGIPETEC E IFS DE LAGARTO ANALISAM POSSÍVEL PARCERIA

O gestor de Inovação do Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec), Marcelo Dósea, recebeu representantes do Instituto Federal de Sergipe – Lagarto (IFS), para conversarem sobre as suas respectivas ações ligadas à Tecnologia da Informação (TI) e ao empreendedorismo, a fim de analisarem possíveis alternativas para a firmação de parcerias, por meio de apoio a projetos acadêmicos e de extensão nos cursos de Bacharelado e Técnico. Na oportunidade, a equipe do IFS conheceu também a nova estrutura física do SergipeTec.

“A nossa ideia é estimular os alunos, sob a orientação do professor, a analisar e gerar oportunidades para eles próprios: criar e desenvolver projetos e/ou empresas de base tecnológica (com potencial para negócio); e buscar networking, com profissionais atuantes no mercado de trabalho, dentro e fora da TI (isso é fundamental, já que todas as áreas são importantes e complementares). No dia-a-dia, conversando com os alunos, nós notamos que muitos deles têm muitas ideias e todas bem legais, mas que terminam ficando mais na teoria. Com isso, a nossa expectativa, por meio da parceria com o SergipeTec, é fomentar, vislumbrar e ampliar o leque de opções de oportunidade de negócio e, consequentemente, saber que o plano de negócio de um aluno nosso obteve êxito, em Sergipe ou em qualquer outro local do país ou do mundo”, explica Osman Santos, diretor-geral do IFS/Lagarto, que, na ocasião, estava acompanhado por Fábio Nunes, coordenador de Pesquisa e Extensão do IFS/Lagarto; e por Caio Cardoso, assistente administrativo do IFS/Lagarto.

De acordo com o gestor de Inovação do SergipeTec, Marcelo Dósea, será muito interessante e proveitoso estreitar a relação entre o Parque e o IFS, por meio do fomento a projetos de empreendedorismo de base tecnológica, a exemplo das nossas Biofábricas, Núcleo de Energias Renováveis e Eficiência Energética/Nerees, desenvolvimento de pesquisas e de intercâmbio de informações.

“Principalmente, do ponto de vista do público-alvo: estudantes. Isso porque, no período acadêmico, espera-se que eles estejam animados, engajados e focados para o contexto de realização de pesquisas inovadoras. Para isso, vale ressaltar que é imprescindível que os estudantes estejam e permaneçam capacitados, qualificados e atualizados em relação às novidades globais – inclusive, após a conclusão do curso no IFS”, ressalta Marcelo.

Por: Flávia Nunes