27/06/16 - 15:04:15

Rosto conhecido do público de TV há 25 anos – ela estreou em “Felicidade”, em 1991, e até hoje é reconhecida pela personagem nas ruas

Rosto conhecido do público de TV há 25 anos – ela estreou em “Felicidade”, em 1991, e até hoje é reconhecida pela personagem nas ruas -, Tatyane Goulart deixou a carreira de atriz de lado temporariamente. Sem contrato com nenhuma emissora e longe das novelas desde 2013, quando fez “Pecado mortal”, ela se viu obrigada a assumir o negócio da família depois que seu pai, Rogério, se mudou para Miami. A atriz está à frente da empresa de dublagens MG Studios, situada na Taquara, Zona Oeste do Rio, e tem entre seus clientes a Netflix e a HBO.

– Tenho dois irmãos mais novos, uma de 15 e outro, de 14. Não tinha jeito. Cabia a mim este papel. No início, meu pai me ajudava em tudo. Tive que aprender a lidar com o financeiro, o operacional… Mas, desde janeiro, sou eu que estou à frente, eu que tomo as decisões – explica.

Tatyane até participou de algumas dublagens, mas diz que não tem a menor vocação para o ofício:

– É muito difícil passar toda a emoção apenas pela voz. Mas eu nasci para ser atriz mesmo, é o que eu sei fazer. Morro de saudades de atuar.

Recentemente, ela teve de recusar um papel na série sobre os Mamonas Assassinas – projeto com texto de Carlos Lombardi, para a Record, que está atualmente parado – por causa dos compromissos com a empresa. Mas não só por isso: depois de nove anos de relacionamento com Caio Veronese (foto abaixo), Tatyane se separou recentemente, há cerca de um mês e meio, justamente quando pintou o convite para a série.

– Terminamos numa boa, nos damos superbem. Mas nós fomos mudando ao longo do tempo, passamos a ter sonhos diferentes, o que é muito natural – conta a atriz.

Tatyane e Caio, que se casaram apenas no civil, há sete anos, já assinaram o divórcio e estão morando em casas separadas.

– Nós dividimos os gatos e eu me mudei para outro apartamento. É difícil, mas estou focada no trabalho, em ganhar dinheiro, fazer teatro, viajar… E vamos ver o que a vida tem a me apresentar – diz ela, que recentemente se apresentou, ao lado de Camila Rodrigues, na Fita (Festa Internacional de Teatro de Angra) com a peça “Chapeuzinho Vermelho em: O valor de um sorriso”.

Tatyane, por ora, diz que não pensa em ter um relacionamento.

– Na verdade, estou mais preocupada em ser mãe – confessa ela, que está com 32 anos e pretende, ainda este ano, congelar os óvulos.

Fonte: globo.com