27/06/16 - 16:40:22

Final de semana registra atendimento a vítimas de queimaduras (Foto ascom)

Assim como em todos os feriados, sejam eles locais ou nacionais, os Hospitais Regionais geridos pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), através da Fundação Hospitalar (FHS), se prepararam para receber um possível aumento no fluxo de atendimento durante os dias de festa junina. Toda a Rede foi articulada para que nenhum usuário do SUS sofresse desassistência, descentralizando e otimizando o serviço público de saúde ofertado em Sergipe.

O balanço de atendimento das unidades mostra que a demanda foi dentro do esperado. No Hospital Regional Dr. Jessé de Andrade Fontes, em Estância, por exemplo, foram 725 pacientes recebidos na emergência entre a quinta-feira, 23, e o domingo, dia 26 de junho. Deste total, 158 foram direcionados para o setor de Pediatria, 14 necessitaram de internamento, dois de cirurgia (um debridamento e outra de apendicite) e outros 545 receberam alta médica.

De acordo com a superintendente do Hospital, Luciana Carvalho, a unidade recebeu, ainda, 94 vítimas de queimaduras por fogos de artifício. “Foram 51 queimados na véspera e 43 na sexta-feira, dia de São João. Destes, sete casos foram graves e precisaram ser encaminhados ao Huse para avaliação”, contabiliza, alertando para os cuidados que devem ser tomados na hora de soltar os fogos. “A cultura de Estância é lindíssima, mas é preciso prudência para que a festa não termine mal”, ressalta.

A violência urbana também deixou marcas no feriado. Um paciente foi vítima de arma de fogo, outro de arma branca e mais sete deram entrada no Regional por causa de agressão física. “Já o trânsito foi responsável por 24 vítimas que receberam atendimento em Estância, sendo 15 por acidente de moto, três por acidente de carro e mais seis por atropelamento”, detalha a gestora da unidade, responsável por prestar assistência à população de dez municípios da região.

Glória e Propriá

No Alto Sertão sergipano, o Hospital Regional de Nossa Senhora da Glória prestou atendimento a 724 pacientes entre os dias 23 e 26, sendo 532 do setor Clínica Médica, 140 na Pediatria e os outros 52 da Obstetrícia. “Nossa maternidade realizou 27 partos neste período junino, além de 25 avaliações em gestantes que procuraram a unidade”, informa a superintendente, Dejane Santana.

Apenas uma pessoa deu entrada no Hospital vítima de queimadura. “O balanço desses últimos quatro dias mostra, ainda, que 28 pacientes necessitaram de internamento, 24 receberam alta médica e oito foram removidos para outras unidades da rede, por necessidade de atendimento de alta complexidade”, complementa a gestora de Glória.

Em Propriá, a movimentação do Hospital Regional São Vicente de Paula foi intensa, registrando assistência a 827 pacientes nesses últimos três dias (entre 24 e 26 de junho). Deste total, 390 pessoas foram direcionadas para o setor de Clínica Médica, 62 para a Cirurgia Geral, 232 para a Pediatria e 72 pacientes na Ortopedia. A unidade também contabilizou atendimento a 71 gestantes na Obstetrícia, com a realização de 14 partos e dois procedimentos de curetagem.

Socorro

Em Nossa Senhora do Socorro, na região da Grande Aracaju, o Hospital Regional, que já recebe uma grande demanda nos finais de semanas convencionais, prestou atendimento a 986 pacientes no feriado de São João. Deste total, 678 foram do setor de Clínica Médica, 235 da Pediatria e 73 da Obstetrícia. A maternidade registrou 19 partos e quatro curetagens neste período.

De acordo com informações da superintendente da unidade, Genisete Pereira, todos pacientes que procuraram assistência médica no pronto socorro foram atendidos. “Apenas 20 pessoas necessitaram de internamento e outros dois pacientes foram transferidos para o Huse, devido à gravidade dos casos e necessidade de avaliação de especialidades médicas de alta complexidade”, informa.

Sobre os casos envolvendo vítimas de fogos de artifício, como o Regional não é referência na área de queimados, apenas dois pacientes foram recebidos, ambos com queimadura de segundo grau no braço e na perna. “O plantão pode ser considerado tranquilo, dentro da expectativa que tínhamos. Todos os usuários do SUS que procuraram a unidade, tanto no Pronto Socorro quanto na Maternidade, foram assistidos”, analisa Genisete Pereira.

Da assessoria