27/06/16 - 05:16:03

BEBIDAS SERGIPANAS É UMA ATRAÇÃO À PARTE NO ARRAIÁ DO POVO

São João combina com xote, quadrilha, baião e uma infinidade de sabores da nossa terra. A culinária típica a base de milho, puba e macaxeira  tem lugar cativo no coração dos locais e turistas e para incrementar ainda mais essa experiência gustativa, por que não provar cerveja artesanal, cachaça e licores genuinamente sergipanos?   No Encontro Nordestino de Cultura- Arraiá do Povo 2016, que acontece até o dia 30 de junho, na Orla de Atalaia, é possível experimentar todas essas maravilhas.

O licoreiro Henrique Santana transformou um hobby de família em um negócio de sucesso quando, na década de 1980, apostou na marca e na ampliação de sabores. São mais de 30 anos à frente do Licor Gabriela e 70 sabores. No Arraiá do Povo, os mais vendidos são os tradicionais de Jenipapo e Jabuticaba.  No entanto, um dos grandes sucessos é o de cravo e canela, que deu origem ao nome da marca. “Quando as pessoas vinham pedir o licor de cravo e canela, o chamavam de Gabriela, por causa da novela. Então, quando precisei rotular foi esse o nome que ficou”, conta.

Santana comemora as vendas durante o evento e diz que principalmente os turistas compram as garrafas para presentear familiares e amigos.  Tal fenômeno também foi percebido por Jailson Almeida, da Bodega da Rosinha, que além de licores, comercializa a Cachaça do Engenho Lyra, do município de Riachuelo. “Estamos vendendo muito bem a cachaça, não apenas as doses, mas principalmente as garrafas. Quem não conhece, acha que a cachaça é mineira, mas é genuinamente sergipana e caiu no gosto de todos. Tem muito turista experimentando e comprando. Já vendi para o pessoal da Bahia, Minas Gerais e até para mexicanos e italianos”, garante.

A baiana Vanessa Souza é novata quando se trata de festejos juninos em Sergipe. É a primeira vez que passa os festejos juninos no estado com a família e já virou adepta do nosso licor. “É minha segunda noite no Arraiá do Povo. E minha segunda noite aqui na Bodega da Rosinha. O licor sergipano está aprovadíssimo”, diz.

Tradicionalmente cachaça e licores tem espaço cativo nas celebrações do ciclo junino, mas a cerveja artesanal também tem tudo a ver com São João, quem garante é o distribuidor de cervejas, Marcel Menezes, que dentre os rótulos que trouxe para o Arraiá do Povo, está a Del Rei, de fabricação sergipana. “A Del Rei é uma american pale ale, muito boa e que tem tido uma boa aceitação pelo público. Cerveja artesanal combina muito com São João. O segredo é a harmonização, por exemplo, a american ipa combina com espetinhos, já a cerveja escura combina com os pratos doces”, explica.

Se você não veio até o Encontro Nordestino de Cultura- Arraiá 2016, ainda dá tempo de ter um gostinho do São João mais autêntico do Estado. A programação na Orla de Atalaia segue até o dia 30 de junho e no Gonzagão até o dia 1º de julho, com a final das Quadrilhas Juninas.

Encontro Nordestino de Cultura

O II Encontro Nordestino de Cultura- Arraiá do Povo 2016 é uma realização do Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e conta com o apoio do Ministério da Cultura, Secretaria de Esporte e Turismo, Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e do Desenvolvimento Social, Secretaria de Estado da Saúde, Samu, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Empresa Municipal de Serviços Urbanos, Superintendência municipal de Transportes e Trânsito, G Barbosa, Banese e Seguradora, Fasouto e Sebrae.

Ascom / Sec. de Estado da Cultura