28/06/16 - 07:12:33

Huse e Hospital de Estância atendem a 167 vítimas de queimaduras (Foto ascom)

De acordo com a secretária de Estado da Saúde, Conceição Mendonça, estatística aumentou em cerca de 60% em relação ao mesmo período do ano anterior

Os Hospitais de Urgências de Sergipe (Huse) e Regional Dr. Jessé de Andrade Fontes, em Estância, registraram atendimento a 73 e 94 vítimas de queimadura, respectivamente. Estes foram os maiores índices registrados nas unidades de saúde estaduais. De acordo com a secretária de Estado da Saúde, Conceição Mendonça, o resultado é preocupante.

“A falta de prevenção das pessoas ainda é o maior agravante. Temos toda estrutura montada tanto na capital quanto no interior para atender essas pessoas vítimas de queimaduras. Intensificamos a campanha, fizemos alertas, mas a estatística aumentou em cerca de 60% em relação ao mesmo período do ano anterior. Ainda temos a festa de São Pedro e esse número ainda pode aumentar. O alerta que faço é que a queimadura deixa marcas para toda a vida, tenham cuidado e se previnam”, ressaltou.

Somente de 1º a 27 de junho no Huse, foram registrados 73 vítimas de queimaduras. Desse total, 21 pacientes continuam internados para tratamento. Foram 44 adultos, 22 crianças e sete adolescentes. Na noite do dia 23 de junho, foram registrados 22 atendimentos a vítimas de queimaduras e, no dia 24, foram realizados 11 acolhimentos. Um aumento significativo em relação ao ano passado, que no mesmo período registrou 63 pacientes queimados.

Os casos de queimaduras registrados no hospital foram diversos, desde acender fogueiras com álcool ou ‘tiner’, fogos de artifício, líquidos quentes e queda em fogueira. No entanto, a gravidade dos casos chama a atenção: muitas queimaduras na face, tórax e membros superiores, além de amputações.

“Quem brinca com fogo acaba se queimando. Esse é o ditado mais certo que existe e agora eu sei o risco que corri. Nunca mais quero saber de fogos de artifício, nem mesmo uma ‘chuvinha’”. Esse foi o depoimento da adolescente, L.P, 15, internada na Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ) Dr. José Olino de Campos Lima, localizada no Hospital de Urgências de Sergipe.

Ela é moradora do município de Areia Branca e passou a véspera de São João na casa dos parentes no município de Estância. Os primos estavam brincando com um artifício chamado ‘espada’ que tem um grande teor explosivo. Ao participar da brincadeira, ela acendeu um que estourou em sua mão.

“Segui as recomendações de hidratar em água corrente o ferimento. Aqui no Huse, estou internada há quatro dias para curativos diários, já que as queimaduras foram de 2º e 3º graus”, lamenta.

Em Estância, de acordo com a superintendente do Hospital Regional Dr. Jessé de Andrade Fontes, Luciana Carvalho, a unidade recebeu, 94 vítimas de queimaduras por fogos de artifício. “Foram 51 queimados na véspera e 43 na sexta-feira, dia de São João. Destes, sete casos foram graves e precisaram ser encaminhados ao Huse para avaliação”, contabiliza, alertando para os cuidados que devem ser tomados na hora de soltar os fogos. “A cultura de Estância é lindíssima, mas é preciso prudência para que a festa não termine mal”, ressalta.

Os municípios de Nossa Senhora da Glória, Lagarto e Nossa Senhora do Socorro também registraram atendimento a vítimas de queimaduras. Foram um, seis e dois pacientes, respectivamente, em cada unidade hospitalar do Estado.

Classificação de risco

Além do tratamento aos queimados, o pronto socorro do Huse registrou, de 23 a 27 de junho, cerca de 900 atendimentos. Desse total, 198 ficaram internados em tratamento e distribuídos de acordo com a classificação de risco.

Foram registrados 44 atendimentos a vítimas de acidente motociclístico. Desse número, 18 pacientes ficaram internados em observação. Já os acidentes automobilísticos registraram nove vítimas e apenas uma internação. A violência urbana fez 28 vítimas que foram atendidas no pronto socorro do Huse, sendo 16 por arma branca e 12 por arma de fogo.

Na área azul adulto do hospital, 289 atendimentos de baixa complexidade foram realizados. Desses, 59 ficaram internados. Já na pediátrica, 209 crianças foram atendidas e 36 continuaram em observação. A sala de sutura registrou 227 pacientes acolhidos e na ortopedia foram 132 atendimentos. Outras especialidades também tiveram seus plantões movimentados, como é o caso do oftalmo e otorrino que somaram 20 registros. Apenas o ambulatório da oncologia registrou quatro acolhimentos durante o período junino.

“O Huse estava preparado para receber esses pacientes durante os festejos juninos. Tivemos as noites juninas movimentadas, mas dentro da normalidade. As pessoas devem ter mais cuidado, principalmente em períodos festivos. Cuidado com a mistura de bebida e direção, fogos de artifício e a violência urbana. Ainda teremos as festas de São Pedro, mas continuaremos com nossa estrutura preparada para oferecer qualidade no atendimento”, ressaltou o coordenador do pronto socorro adulto, Vinícius Vilela.

O balanço de atendimento das unidades mostra que a demanda foi dentro do esperado. No Hospital Regional Dr. Jessé de Andrade Fontes, em Estância, por exemplo, foram 725 pacientes recebidos na emergência entre a quinta-feira, 23, e o domingo, 26 de junho. Deste total, 158 foram direcionados para o setor de pediatria, 14 necessitaram de internamento, dois de cirurgia e outros 545 receberam alta médica.

A violência urbana também deixou marcas no feriado. Um paciente foi vítima de arma de fogo, outro de arma branca e mais sete deram entrada no regional de Estância por causa de agressão física. “Já o trânsito foi responsável por 24 vítimas que receberam atendimento, sendo 15 por acidente de moto, três de carro e mais seis por atropelamento”, detalha Luciana Carvalho, superintendente do hospital, que éresponsável por prestar assistência à população de dez municípios da região.

No Alto Sertão sergipano, o Hospital Regional de Nossa Senhora da Glória prestou atendimento a 724 pacientes entre os dias 23 e 26, sendo 532 do setor clínica médica, 140 na pediatria e os outros 52 da obstetrícia. “Nossa maternidade realizou 27 partos neste período junino, além de 25 avaliações em gestantes que procuraram a unidade”, informa a superintendente, Dejane Santana.

“O balanço desses últimos quatro dias mostra, ainda, que 28 pacientes necessitaram de internamento, 24 receberam alta médica e oito foram removidos para outras unidades da rede, por necessidade de atendimento de alta complexidade”, complementa a gestora de Glória.

Em Propriá, a movimentação do Hospital Regional São Vicente de Paula foi intensa, registrando assistência a 827 pacientes nesses últimos três dias. Deste total, 390 pessoas foram direcionadas para o setor de clínica médica, 62 para a cirurgia geral, 232 para a pediatria e 72 pacientes na ortopedia. A unidade também contabilizou atendimento a 71 gestantes na obstetrícia, com a realização de 14 partos e dois procedimentos de curetagem.

No município de Nossa Senhora do Socorro, região da Grande Aracaju, o Hospital Regional, que já recebe grande demanda nos finais de semanas convencionais, prestou atendimento a 986 pacientes no feriado de São João. Deste total, 678 foram do setor de clínica médica, 235 da pediatria e 73 da obstetrícia. A maternidade registrou 19 partos e quatro curetagens neste período.

De acordo com informações da superintendente da unidade, Genisete Pereira, todos pacientes que procuraram assistência médica no pronto socorro foram atendidos. “Apenas 20 pessoas necessitaram de internamento e outros dois pacientes foram transferidos para o Huse, devido à gravidade dos casos e necessidade de avaliação de especialidades médicas de alta complexidade”, informa.

Em Lagarto, de acordo com os dados registrados no Sistema Integrado de Informatização do Ambiente Hospitalar (Hospub), do Ministério da Saúde (MS), entre a quinta-feira (23) e o domingo (26), o Hospital Regional Monsenhor João Batista de Carvalho Daltro (HRL) assistiu quase 650 usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), entre casos clínicos, cirúrgicos e ortopédicos.

O número de vítimas de violência no trânsito atendidas na urgência e emergência do HRL durante o final de semana prolongado cresceu em torno de 81%, se comparado ao final de semana anterior. Foram assistidos 29 pacientes, sendo que destes 27 envolvidos em acidentes motociclísticos. No fim de semana anterior, compreendido entre os dias 17 e 19, haviam sido atendidas 16 pessoas, todos por acidentes envolvendo motocicletas e motonetas.

No feriadão do São João, o Pronto Socorro do Hospital de Lagarto atendeu ainda a uma vítima de acidente automobilístico e outra por atropelamento.

O número de casos de violência urbana durante os festejos de São João, no entanto, foi reduzido, com o atendimento a uma vítima de ferimentos por arma branca e duas por arma de fogo. No mesmo período, outras quatro pessoas deram entrada no HRL após sofrerem agressão física.

Também entre a quinta-feira e o domingo passados, 11 pacientes foram atendidos no HRL apresentando traumas diversos e 28 após sofrerem quedas como da própria altura, de telhados e escadas, dentre outros tipos. Uma pessoa foi mordida por cão e dez foram assistidas na urgência do Regional de Lagarto com quadro de intoxicação.

Fonte SES