29/06/16 - 08:03:47

Primeiras finalistas do Concurso de Quadrilhas são conhecidas (Foto ascom)

Três quadrilhas carimbaram suas vagas na final do Concurso de Quadrilhas do Gonzagão, nesta terça-feira, 28. Xodó da Vila, Cangaceiros da Boa e Século XX conquistaram as maiores notas do júri e se juntarão as três melhores colocadas da outra semifinal que acontece nesta quarta, 29. A disputa faz parte do II Encontro Nordestino de Cultura- Arraiá do Povo, e segue até o dia 01 de julho.

A primeira da noite a se apresentar foi a Assum Preto, que com 26 anos de existência é detentora de importantes títulos, como o Concurso Nacional de Quadrilhas Juninas em 2005, e vice-campeã nacional no ano seguinte. Buscando a classificação com o tema “De Lampião a corrupção, o cangaço continua de gravata e jaquetão”, a Assum se destacou pelos belos trajes e por suas coreografias. “Estar disputando a semifinal no Gonzagão é uma forma de reconhecimento do trabalho que estamos desenvolvendo”, acredita o presidente e marcador Cleudo Albuquerque.

Logo após foi a vez da quadrilha mais antiga de Sergipe entrar em cena. Com 52 anos de tradição, a Século XX trouxe à tona a história de um dos maiores pegadores de rés do Nordeste e primo carnal do saudoso Luiz Gonzaga, Raimundo Jacó, no tema “Sou Nordestino Arigó, Me Chamo Raimundo Jacó”.

Com vinte anos de fundação e composta por 80 integrantes, a Retirantes do Sertão foi a terceira a se apresentar. Apostando no tema “A cria recria o sentido da vida”, a quadrilha do município de Frei Paulo traduziu a importância do cavalo para a cultura nordestina. “O Gonzagão é o berço das quadrilhas sergipanas, e o evento é muito importante para dar visibilidade a nós quadrilheiros e é um prazer estar aqui representando o nosso município cidade”, pensa.

Em seguida, a Xodó da Vila agitou o público com toda sua tradicionalidade. A Quadrilha homenageou um dos maiores escultores do Nordeste, o Mestre Vitalino, ao trazer para este ano o tema “Pai de barro- Rei criador, o sopro divino transforma os bonecos em quadrilheiros juninos”.

Já a Asa Branca trouxe para este ano o tema “Teclas, poesia e canção, são acordes de uma paixão”, como uma forma de exaltar os sanfoneiros e o instrumento que embala os casais e os arraiás nas festas juninas. Vinda do Conjunto Augusto Franco e representando a cidade de Santo Amaro das Brotas, a quadrilha coloriu o tablado do Complexo Cultural Gonzagão.

Finalizando as apresentações, a Cangaceiros da Boa, atual campeã do Concurso tentou a classificação ao homenagear o conterrâneo japaratubense, Arthur Bispo do Rosário. A Boa utilizou artifícios das artes cênicas para conquistar o júri técnico e o público que permaneceu até o final da noite.

A segunda semifinal acontece nesta quarta-feira, 29, com as quadrilhas Chamego Bom, Forró do Milho, Unidos em Asa Branca, Apaga Fogueira, Pioneiros da Roça e Coração Nordestino. A grande final acontece no dia 1º de julho com as seis mais bem colocadas, sendo três de cada semifinal.

Encontro Nordestino de Cultura

O II Encontro Nordestino de Cultura- Arraiá do Povo 2016 é uma realização do Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e conta com o apoio do Ministério da Cultura, Secretaria de Esporte e Turismo, Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e do Desenvolvimento Social, Secretaria de Estado da Saúde, Samu, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Empresa Municipal de Serviços Urbanos, Superintendência municipal de Transportes e Trânsito, G Barbosa, Banese e Seguradora, Fasouto e Sebrae.

Ascom / Sec. de Estado da Cultura