02/07/16 - 07:38:14

Huse e Hospitais Regionais apresentam número de queimados (Foto ascom)

De 1 a 30 de junho, foram registradas 85 vítimas de queimaduras no Pronto Socorro do Huse

“Um resultado preocupante”. Essa afirmação é da superintendente do Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), Lycia Diniz, diante do aumento dos casos de queimaduras durante os festejos juninos do ano de 2016. De 1 a 30 de junho foram registradas no Pronto Socorro do hospital, 85 vítimas de queimaduras. Desse total, 25 ficaram internados para tratamento. Foram 45 vítimas somente por fogos de artifício.

Das 85 vítimas de queimaduras, 72 delas são do sexo masculino e 13 do sexo feminino. Na noite do dia 23 de junho, foram registrados 22 atendimentos a vítimas de queimaduras e, no dia 24, foram realizados 11 atendimentos. Já nas festas de São Pedro, 12 vítimas registraram atendimento no hospital. A Rede Estadual de Urgência e Emergência estava preparada para atender os casos que chegavam e encaminhar apenas os de maior gravidade para o Huse.

“Fizemos um alerta à população, explicamos da maneira mais fácil como se proteger quando fosse manusear fogueiras ou fogos e mesmo assim tivemos esses números preocupantes de vítimas queimadas. São sequelas que vão deixar marcas para a vida toda. Tivemos um número considerável de crianças e adolescentes que acabaram sofrendo queimaduras por manusear fogos. Por descuido de um adulto a criança acabou pegando e pisando em brasa da fogueira, entre outros casos. Vamos reforçar nossas campanhas para que no próximo ano possamos reduzir essas estatísticas”, ressaltou a superintendente.

De acordo com o diretor técnico do Huse e cirurgião plástico, Ricardo Araújo, os plantões foram movimentados, mas contaram com estrutura satisfatória para o trabalho dos profissionais. “Tivemos um acréscimo significante no número de queimados, mas contamos com uma estrutura montada pela gestão que resultou na qualidade do atendimento. Muitos casos ficaram pelo interior e foram tratados no local. Ter a integração da rede hospitalar ajudou bastante”, afirmou.

O Huse é porta aberta e recebe um grande número de vítimas nesse período além da demanda diária, seja trazido pelo Samu ou deslocado por conta própria. A sala de procedimento no PS foi o local para o primeiro atendimento do paciente. Caso o paciente necessitasse de cuidados especiais, ele era encaminhado à Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ).

Em funcionamento 24 horas por dia, o serviço da UTQ é um dos poucos da região credenciados pelo Ministério da Saúde (MS) como referência nesse tipo de tratamento. A equipe multidisciplinar do setor é composta por cirurgiões plásticos, nutricionistas, enfermeiros, anestesiologistas, auxiliares de enfermagem, clínicos e pediatras. A estrutura da UTQ é formada por 14 leitos, sendo 4 pediátricos, 2 semi intensivos e 8 para adultos, além de um centro cirúrgico para realização de curativos e pequenos procedimentos.

Alguns casos chamam a atenção: muitas queimaduras na face, tórax e membros superiores, além das amputações. Para a gerente da UTQ, Elmara Salgado, dos 14 leitos existentes na unidade, nove estão ocupados por vítimas de queimaduras durante o mês junino.

“Temos alguns tipos de queimados, mas nenhum em estado grave. Foram crianças que pisaram em brasas da fogueira, adulto que acendeu fogueira com combustível e teve os braços queimados, brincadeiras com fogos de grande teor explosivo causando perda de tecido, entre outros casos que chegaram aqui na unidade. Um tratamento doloroso e prolongado”, explicou.

São Pedro nos Hospitais Regionais

Em contrapartida ao grande número de atendidos pelo Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), os plantões dos seis hospitais regionais geridos pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), através da Fundação Hospitalar (FHS), foram considerados tranquilos.

Em Estância, no Hospital Regional Dr. Jessé de Andrade Fontes, única unidade do interior que é referência para este tipo de atendimento médico, apenas uma criança deu entrada com queimaduras no corpo. O fato ocorreu no dia 28, véspera de São Pedro, e o paciente foi atendido e encaminhado ao Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), para avaliação da equipe de cirurgia plástica.

De acordo com a superintendente do Regional, Luciana Carvalho, apesar da tradicional guerra de busca-pé no município, choveu muito nesses últimos dois dias, o que contribui para a enorme diminuição dos casos. “Além disso, depois do São João, quando foram registradas 94 vítimas de queimaduras, também otimizamos as orientações sobre os cuidados na hora de soltar os fogos, através dos veículos de comunicação de Estância. Foi uma ação extremamente importante”, ressaltou.

Já o Hospital Regional Monsenhor João Batista de Carvalho Daltro, em Lagarto, não teve registro de atendimento as vítimas de queimaduras durante o São Pedro, mantendo no balanço junino os quatro casos ocorridos nas duas noites de São João. Da mesma forma aconteceu no Hospital Regional de Nossa Senhora do Socorro, que contabilizou apenas os dois pacientes atendidos entre os dias 23 e 24.

Os Hospitais Regionais de Nossa Senhora da Glória, Propriá e Itabaiana não registraram pacientes com queimaduras durante os dias de festejos a São Pedro (na unidade do Alto Sertão houve um atendimento do tipo no feriado de São João).

Ascom SES