03/07/16 - 07:27:31

TRÂNSITO NA AVENIDA GERALDO BARRETO SERÁ INTERROMPIDO

 

Deso comunica interdição de parte da Avenida Ministro Geraldo Barreto Sobral para execução de obra de esgoto. Trânsito será desviado pela Alameda Antônio de Pádua Araújo

A Companhia de Saneamento de Sergipe – Deso informa que, em virtude da execução dos serviços de implantação da rede de esgotamento sanitário no bairro Jardins, o trecho da Avenida Ministro Geraldo Barreto Sobral, em frente ao Shopping Jardins, sentido Centro-Sul, terá seu tráfego interrompido a partir de segunda-feira, 04 de julho. O trânsito será desviado pela Alameda Antônio de Pádua Araújo, onde foi construído um acesso para circulação dos veículos.

De acordo com o Diretor de Meio Ambiente e Engenharia da Deso, José Gabriel de Campos, a interdição da via é necessária para implantação da rede de esgotamento no bairro Jardins. “Este é o trecho que falta para a Companhia de Saneamento de Sergipe colocar em operação todo o esgotamento sanitário do bairro Jardins, Loteamento Garcia e parte do bairro Grageru. Por isso é importante destacar que esta obra de esgoto provoca como reflexos a melhoria da saúde da população, trazendo soluções sanitárias e ambientais para toda a comunidade”, ressalta o engenheiro.

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) foi comunicada sobre a obra, autorizando a execução do serviço e o desvio. O tráfego de veículos nesse período será sinalizado com placas e desviado pela Alameda Antônio de Pádua Araújo. Apenas os ônibus coletivos terão acesso à Avenida Ministro Geraldo Barreto Sobral. “A Deso garante a passagem segura dos veículos e pedestres nas adjacências das obras, e a sinalização no local está em conformidade com o Código de Trânsito Brasileiro”, pontua o Diretor de Meio Ambiente e Engenharia da Deso.

A obra de esgotamento sanitário executada no bairro Jardins é realizada através de parceria entre a Companhia de Saneamento de Sergipe e o Governo do Estado. Para que o despejo do esgoto passe a ser efetuado devidamente, sem prejudicar o meio ambiente ou expor os moradores aos riscos de contaminação, o projeto contempla as redes de coleta, bem como a ampliação de Estação de Tratamento de Esgoto.

“A partir do momento que a coleta estiver funcionando, o esgoto segue para uma estação de tratamento da Deso e vai, consequentemente, tirar poluição da região. Isso traz saúde pública, bem estar e qualidade de vida para população. Tudo o que produzimos de esgoto necessariamente tem que ser devolvido ao rio de forma tratada para que a gente possa reutilizar em outros setores da economia”, afirma o diretor presidente da Deso, Carlos Fernandes de Melo Neto.

Assessoria de Comunicação

Companhia de Saneamento de Sergipe – Deso