07/07/16 - 11:29:21

Feijão pode ser substituído sem perdas nutricionais (Foto divulgação)

Especialistas orientam novos alimentos que podem ser consumidos na mesa dos brasileiros

É consenso entre a maioria dos brasileiros que o feijão é o prato principal na mesa das famílias brasileiras. Rico em nutrientes essenciais como proteínas, ferro, cálcio, vitaminas (principalmente do complexo B), carboidratos e fibras, essa semente saborosa e diversificada, está com o preço elevado para o bolso dos consumidores.

Esse aumento no valor do feijão é devido às secas que atingiram os estados fornecedores de 70% dos grãos que chegam, que acarretou na dificuldade de consumo, especialmente para a classe média. “Antes, o luxo era a mistura (carne), mas agora é o feijão”, declara a dona de casa Neilde Fernandes da Rocha.

As nutricionistas do Hapvida Saúde, Débora Lima e Rafaela Souza, indicam cinco opções com preços mais em conta e que substituem o feijão muito bem: lentilha, ervilha, grão de bico, soja e fava.

Débora Lima explica que a lentilha é um alimento fonte em proteínas, carboidratos e vitaminas do complexo B, ácido fólico, potássio, fósforo, cobre, ferro e magnésio.

A ervilha é uma das leguminosas mais ricas em nutrientes. Fonte de vitamina B1 e, moderadamente, rica em ferro, potássio e cálcio. “Ela tem melhor digestão se for consumida bem cozida e sem a pele”, observa Débora. A ervilha pode ser preparada em sopas, saladas e risotos. Além disso, são excelentes fontes de ácido fólico, vitamina bastante indicada para gestantes.

O grão de bico também é um alimento com grande potencial nutritivo e é indicado para quem quer emagrecer com saúde e controlar a diabetes. Ele ajuda a reduzir os níveis de colesterol ruim no sangue que, por sua vez, é bom para diminuir a pressão arterial e a quantidade de triglicerídeos. Então, pode reduzir o risco de ataques cardíacos e acidentes cérebro vasculares.

“Composto de carboidratos, proteínas e fibras, o grão de bico é fonte das vitaminas do complexo B, de ácido fólico, de ferro, fósforo e potássio, devendo ser consumido cozido. É um alimento que pode ser vendido seco ou enlatado e costuma ser servido em formas de saladas”, acrescenta Rafaela Souza.

Outra dica da nutricionista é a soja. Um alimento vegetal, fonte de proteína e que contém em sua composição carboidratos e fibras, sendo também fonte de vitaminas do complexo B, ferro, cálcio, magnésio, potássio e iodo. “A soja é considerada um alimento funcional, pois atua na prevenção de doenças crônico-degenerativas como os cânceres de mama, de cólo de útero e de próstata”, destaca.

A quinta opção para substituir o feijão é a fava. Embora também seja fonte de proteína, carboidratos, fibras, e outras vitaminas já citadas, ela deve ser consumida com cuidado, pois é a mais calórica entre todas as opções apontadas pelas nutricionistas.

Com opções diversas, o consumidor poderá continuar se alimentando bem até que o bom e velho feijão volte a ser mais acessível para todos os brasileiros.

D COMUNICAÇÃO ESTRATÉGICA