07/07/16 - 14:14:14

Usuários do Restaurante Padre Pedro participam de ação de saúde (Foto: Pritty Reis)

O Restaurante Popular Padre Pedro, recebeu, nesta quarta-feira, 06, a equipe da Fundação Estadual de Saúde/Secretaria de Estado da Saúde (Funesa/SES) para realizar uma ação conjunta de saúde e educação alimentar junto aos usuários do local, que tiveram acesso gratuito aos serviços de aferição de pressão e triagem para diabetes. A ação visava identificar e orientar a população acerca dos cuidados com a saúde que devem ser adotados diante das patologias, incluindo as restrições e adaptações alimentares.

Comumente associadas à obesidade, ambas as doenças são crescentes no Brasil. Só em Sergipe, 44% da população se encontra acima do peso ou com algum tipo de obesidade, de acordo com a Associação Brasileira para o estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica (Abeso). Para evitar o aumento desses índices, os usuários do Restaurante Padre Pedro receberam orientações do Departamento de Segurança Alimentar da Seidh e, enquanto aguardavam o almoço, atendimento da equipe da Funesa.

Além de verificar a pressão e efetuar o teste de glicemia, as equipes orientaram a população sobre a importância da prevenção das doenças. “A pressão alta é conhecida como doença silenciosa, algumas pessoas nem apresentam sintomas. A diabetes também. Por isso hoje verificamos a pressão arterial e o nível de glicemia da população em geral e, principalmente, dos beneficiários do Restaurante Padre Pedro, já que muitos frequentadores deste espaço não têm acesso fácil a consultas médicas”, disse Aline Barreto, coordenadora do departamento de Promoção e Prevenção à Saúde da Funesa.

De acordo com a diretora do Departamento de Segurança Alimentar e Nutricional da Seidh, Lucileide Rodrigues, um dos pontos mais importantes nesse processo de prevenção é a orientação nutricional da população. “Se não for tratada, a hipertensão pode causar infarto do miocárdio e derrame, entre outros males. Essa integração é importante para oferecermos às pessoas a oportunidade de aferir a pressão e medir a glicemia, além de conhecer mais sobre como ter uma alimentação saudável, para evitar o surgimento ou o agravamento desses quadros”, pontuou Lucileide.

Pessoas que apresentaram algum indicativo de hipertensão ou alta taxa glicêmica foram orientadas a procurar uma Unidade de Saúde, para que sejam encaminhadas a um centro de referência. Foi o que aconteceu com o aposentado João Gonçalves. “Preciso controlar melhor minha diabetes. Aproveitei antes de almoçar para verificar a glicemia e deu mais de 250. Vou procurar o médico. Gostei muito dessa ação aqui na porta do restaurante. Isso pode salvar uma vida”, disse o aposentado João Gonçalves. Também para a comerciante Ginalda da Silva, a iniciativa facilita a vida das pessoas mais carentes. “Muitos aqui não procuram o médico, às vezes por falta de orientação, às vezes por falta de acesso, inclusive por causa de dificuldade financeira. Essas ações do Governo facilitam a vida de todos nós”, disse a comerciante.

A estagiária de nutrição do Dsan, Jéssica Tavares, destacou a importância de uma alimentação saudável para evitar diversas doenças. “A ação de hoje contou com uma população diversificada, mas foi enfatizada nos hipertensos e diabéticos, inclusive, muitos hoje descobriram a patologia através dos testes q fizemos aqui, outros já seguiam a orientação médica, mas aproveitaram para verificar os níveis glicêmicos e a pressão arterial. Passamos também os dez passos para uma alimentação saudável”, comentou Jéssica.

Vinculado à Secretaria de Estado da Mulher, Inclusão e Assistência Social, do Trabalho e dos Direitos Humanos (Seidh), o Restaurante Popular Padre Pedro atende diariamente, no almoço e jantar, cerca de 3 mil pessoas, que pagam o valor simbólico de R$ 1,00 por refeições completas e nutricionalmente balanceadas. A secretária Marta Leão fez questão de se fazer presente na unidade, ressaltando a importância de ações como essa para a população em situação de vulnerabilidade social. “O Restaurante já cumpre uma função social importantíssima para as pessoas em situação de rua ou que enfrentam grandes dificuldades. Trazemos ações como essa para cá, a fim de proporcionar-lhes ainda mais cuidado e cidadania. Já fizemos uma ação com o Programa Estadual DST/AIDS e agora esta com a Funesa, e já estamos pensando em outras formas de beneficiar a população”, concluiu Marta Leão.

Texto: Ronald Dória

Edição: Rebecca Melo