08/07/16 - 06:36:37

Seed reestrutura laboratórios e disponibiliza WiFi às escolas (Foto ascom)

A Coordenadoria de Informática está equipando novos laboratórios e executando manutenção preventiva nos que estão em funcionamento

Para além dos livros didáticos e das aulas expositivas, os estudantes da rede pública estadual tem à sua disposição modernos laboratórios de informática para utilização em atividades pedagógicas complementares. Como forma de assegurar a igualdade de acesso a esse recurso e a efetiva utilização desses espaços, a Secretaria de Estado da Educação, por meio da Coordenadoria de Informática (Codin/Seed), está investindo em ações de manutenção preventiva e corretiva nos laboratórios de informática já existentes nas unidades de ensino da rede e estruturando novos laboratórios nas escolas que ainda não dispunham desses espaços.

Apenas em junho deste ano, 33 laboratórios de informática de escolas estaduais circunscritas a todas as diretorias regionais de Educação (DREs) já foram revisados e passaram por uma manutenção preventiva e corretiva em seus equipamentos.

Nos seis primeiros meses de 2016, a gerência de Suporte da Codin/Seed já vistoriou e realizou manutenção em 175 laboratórios. No total, das 355 unidades de ensino da Rede Estadual de Educação, aproximadamente 60% já dispõem de laboratórios de informática.

“Além disso, a Seed está reativando, com novos computadores, laboratórios de informática que estavam em desuso em diversas unidades de ensino, como os do Colégio Estadual Hélio Wanderley Sobral de Carvalho, no município de Itaporanga D’Ajuda, beneficiando mais de 350 estudantes, e os do Colégio Estadual Professora Roberta Ramalho de Souza, no povoado Espinheiro, em Japoatã, levando esse recurso para outros 200 alunos”, salienta o diretor da Codin e analista de sistemas, Everton Siqueira.

A partir dos investimentos feitos pela Seed nos últimos dois anos, outras 33 escolas passaram a contar com laboratórios de informática em suas estruturas, perfazendo um total de 507 novos computadores postos à disposição dos estudantes da rede pública estadual.

O secretário de Estado da Educação, Jorge Carvalho, afirma que a escola deve se apropriar das novas tecnologias de comunicação e inseri-las em suas rotinas pedagógicas, “fazendo com que os estudantes possam utilizar as ferramentas digitais para pesquisas e atividades complementares”.

Grêmios estudantis

Em atendimento a solicitações dos alunos, os membros dos grêmios estudantis dos colégios estaduais Gonçalo Rollemberg Leite e Secretário Francisco Rosa, ambos localizados na capital, também foram contemplados no último mês de junho com computadores para as salas de suas agremiações.

“Os estudantes agora podem pesquisar seus trabalhos graças ao empenho e à determinação do secretário Jorge Carvalho, que compreendeu nossa demanda e nos disponibilizou um novo laboratório e um computador para a sala do grêmio”, afirmou Maurício Henrique, presidente do grêmio do Colégio Francisco Rosa, maior escola do conjunto Bugio e que atende a mais de mil estudantes.

Acesso à internet

Com essas ações, a Seed está pondo em prática um dos compromissos estabelecidos em seu Planejamento Estratégico (2015-2018), especificamente a meta que visa oferecer a infraestrutura necessária ao funcionamento das escolas.

Também por meio da Codin/Seed, algumas metas desse compromisso estão sendo executadas como a garantia de acesso à rede mundial de computadores (internet) e a implantação de WiFi livre em todas as escolas da rede estadual de ensino.

Dentro desse planejamento, encontram-se ainda as ações que já estão sendo postas em prática e os compromissos estabelecidos pela atual gestão da política estadual de educação para os próximos três anos.

O diretor da Codin afirma ainda que das 355 unidades de ensino, 96,6% já têm acesso à internet, e outras 105 escolas já disponibilizam o sinal wifi (escola aberta) em suas dependências, para uso de toda a comunidade escolar. “Estamos trabalhando para que ainda este ano diversas outras escolas sejam contempladas, totalizando aproximadamente 40% da rede, e continuaremos gradativamente a implantação para que possamos universalizar esse serviço até o final de 2018”, finaliza.

Fonte Seed