12/07/16 - 10:40:52

Médicos do Programa Mais Médicos são homenageados (Foto: César de Oliveira)

Uma homenagem aos 196 médicos pioneiros do Programa Mais Médicos (PMM) em Sergipe, que completam no mês de julho, três anos de trabalho. Este foi o objetivo do Seminário “Experiência do Mais Médicos em Sergipe”, realizado na tarde desta segunda-feira, (11), no Plenário da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese). A propositura foi da deputada estadual Goretti Reis.

Na oportunidade foi realizada palestra com o cirurgião dentista e diretor de Atenção Básica da Secretaria de Estado da Saúde (SES), João Lima Júnior, que abordou as experiências do Programa Mais Médicas no Estado de Sergipe.

Segundo João Lima, o PMM tem a finalidade distribuída em três eixos. O primeiro deles é trazer a questão da qualificação e melhoria das unidades básicas de saúde, com o investimento tanto do Governo do Estado, quanto a nível Federal. O segundo é a questão de mais vagas para médicos em formação e/ou ainda atuantes de residência médica. Por fim, o terceiro eixo objetiva a necessidade de mais profissionais médicos atendendo na atenção básica nos municípios. “É importante lembrar que o Brasil tinha uma média de 1,8 médicos por mil habitantes, Sergipe está abaixo da média com 1,3 e o recomendado pelo Ministério da Saúde é 2,5. Antes, os gestores das cidades ou não podiam sustentar equipes de saúde da família por falta de médicos, ou até mesmo por não ter condição de manter o médico no interior”, disse.

Ainda segundo o diretor, os resultados são positivos em Sergipe. “Temos 107 médicos cubanos atuando no Mais Médico em Sergipe, de um total de 196 profissionais, que atendem 51 municípios do Estado. Comprovamos uma diminuição de encaminhamentos de internação e de internações por causas sensíveis da atenção básica, sem necessidade de encaminhar para alta e média complexidade, pois são profissionais que tem o treinamento e perfil voltados para atenção básica”, ressaltou.

“Chegamos ao Brasil em agosto de 2013, na primeira turma do Mais Médicos e recebemos um curso sobre as diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS) e Atenção Básica, em Brasília. Em seguida viemos a Sergipe, onde fomos recepcionados pela equipe do Ministério da Saúde, com um segundo momento do curso, que foi o acolhimento do programa e na sequência a visita aos municípios”, contou um dos médicos cubanos pioneiros do Programa Mais Médicos em Sergipe, Rodolfo Garcia Paluja.

Ainda segundo ele, “uma experiência gratificante, que garante ao Estado de Sergipe, um Sistema de Saúde de qualidade através de convênio com a Universidade Federal de Sergipe (UFS), com as secretarias municiais de saúde, além de outros cursos de capacitação. Um trabalho muito difícil, mas não impossível”, disse.

A deputada estadual Goretti Reis justifica a necessidade do Mais Médicos no país. “O PMM é uma estratégia a curto prazo que foi encontrada pelo Ministério da Saúde pata tentar facilitar o acesso dos cidadãos à saúde. Temos ouvido dos gestores municipais que foi uma experiência positiva, apesar do idioma espanhol, em pouco tempo médicos e pacientes se adequaram ao programa. Esperamos que se formem mais médicos brasileiros para atender nossas necessidades”, finalizou.

O evento contou com a presença de profissionais da medicina, secretários de saúde municipais, prefeitos, personalidades, além da secretária de Estado da Saúde, Conceição Mendonça.

Para o prefeito do município de Poço Redondo , Roberto Araújo, a experiência do programa é a melhor no setor de saúde do mundo. “Nosso município é o local mais longe do Estado, com maior extensão territorial, com 33 mil habitantes e nenhum médico permanecia na cidade. Com a chegada do PMM, nos temos nove médicos atendendo 100% da população, então para Poço Redondo é excelente. Defendemos o projeto, pois nossa população passou a ter dignidade, atendimento, pacientes acamados passaram a ser atendidos em casa. Parabenizamos a todos que trabalham, principalmente os médicos que compõem o programa”.

Mais Médicos em Sergipe

De agosto de 2013 já são 196 médicos em atendimento, em 51 municípios sergipanos. 107 médicos cubanos, 78 médicos brasileiros formados no Brasil, 11 Intercambistas (10 brasileiros formados fora do país, além de uma médica portuguesa). 68% dos municípios de Sergipe têm o PMM, 600 mil pessoas já foram assistidas, ou seja 28% da cobertura populacional de Atenção Primária. Dentre os municípios contemplados Lagarto e Poço Redondo se destacam pela quantidade de profissionais médicos, 12 em Lagarto e 9 em Poço Redondo com cobertura de 75% e 100% respectivamente da população assistida.

Programa Mais Médicos (PMM)

O Programa Mais Médicos (PMM) é parte de um amplo esforço do Governo Federal, com apoio de estados e municípios, para a melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Além de levar mais médicos para regiões onde há escassez ou ausência desses profissionais, o programa prevê, ainda, mais investimentos para construção, reforma e ampliação de Unidades Básicas de Saúde (UBS), além de novas vagas de graduação, e residência médica para qualificar a formação desses profissionais.

Assim, o programa busca resolver a questão emergencial do atendimento básico ao cidadão, mas também cria condições para continuar a garantir um atendimento qualificado no futuro para aqueles que acessam cotidianamente o SUS. Além de estender o acesso, o programa provoca melhorias na qualidade e humaniza o atendimento, com médicos que criam vínculos com seus pacientes e com a comunidade.

Assim, o programa busca resolver a questão emergencial do atendimento básico ao cidadão, mas também cria condições para continuar a garantir um atendimento qualificado no futuro para aqueles que acessam cotidianamente o SUS. Além de estender o acesso, o programa provoca melhorias na qualidade e humaniza o atendimento, com médicos que criam vínculos com seus pacientes e com a comunidade.

Por Tíffany Tavares – Agência Alese de Notícias