14/07/16 - 17:20:08

Jailton cobra ações de combate à violência nos coletivo (Foto ascom)

O vereador Jailton Santana (PSDB) participou nesta quinta-feira (14) de uma reunião entre os rodoviários, representantes das empresas de transporte e a cúpula da Secretaria da Segurança Pública (SSP) para voltar a cobrar a adoção de ações efetivas de repressão à escalada da violência no sistema de transporte coletivo da Grande Aracaju. O parlamentar apresentou propostas para evitar situações como a registrada nessa quarta-feira (13), quando um cobrador foi friamente assassinado durante um assalto a um coletivo na zona oeste da capital sergipana.

Durante o encontro, Santana lamentou a morte do trabalhador em pleno exercício de suas funções e destacou que se tratou de uma tragédia anunciada, uma vez que, o sindicato da categoria já registrou mais de 1.100 ocorrências de roubos e assaltos em veículos do sistema, só este ano. “Os rodoviários estão amedrontados com tantos assaltos atingindo não só os trabalhadores do transporte público, mas toda a população”, lastimou.

O secretário da Segurança Pública, delegado João Batista, apresentou a proposta de reforço do policiamento ostensivo nos corredores com maior circulação de coletivos e nos terminais, através do pagamento de gratificação para policiais militares em folga. Também foi discutida a possibilidade de retirada das peças publicitárias que ficam nos vidros traseiros dos ônibus e o fim da circulação de dinheiro, exigindo a utilização de cartão Mais Aracaju.

O vereador também salientou que apesar do sentimento de revolta que toma conta de toda a sociedade por conta do descontrole da violência, prejudicar a população com a interrupção total do serviço e politizar a morte do cobrador é lamentável. “Não se pode fazer politicagem com a fatalidade do assassinato do cobrador, fechar terminais, retirar à força as chaves dos ônibus, deixando a população sem transporte público, travando o trânsito na cidade. Temos que buscar soluções com os gestores da segurança, mas deixar a população sem transporte não vai resolver”, observa Jailton Santana.

Fonte: Assessoria de Comunicação