15/07/16 - 07:55:52

Jovens do conjunto Jardim terão Colégio Profissionalizante (Foto: André Moreira)

Governo investe R$ 8 milhões no Colégio de Educação Profissional Governador João de Seixas Dória, que será inaugurado neste semestre

Para ampliar o acesso à educação de qualidade, oferecendo uma alternativa de formação para os jovens de Sergipe, especialmente os de menor renda, o Governo do Estado inaugurará, neste semestre, o Colégio de Educação Profissional Governador João de Seixas Dória, situado no conjunto Jardim, em Nossa Senhora do Socorro. A unidade ofertará quatro cursos na área de ‘Saúde e Ambiente’. É a primeira do modelo a ser entregue, outras quatros no mesmo padrão estão em construção em Umbaúba, Indiaroba, Nossa Senhora das Dores e no Marcos Freire I, também em Socorro.

Localizada em uma das áreas mais carentes do município de Socorro, um dos mais populosos do estado, o Colégio Seixas Dória foi orçado em R$ 8 milhões e segue projeto estabelecido pelo Ministério da Educação (MEC). Desses recursos, 20% foram recursos do Proinveste e 80% foram do Tesouro Estadual. Com instalações modernas e seguras, dotada de laboratórios, oferecerá boas condições de trabalho ao professor e um melhor aproveitamento do aluno. O colégio conta com dez salas de aula, seis laboratórios, cozinha, ginásio de esportes coberto com duas arquibancadas, biblioteca, numa área construída total é de 5.319,88 m².

Serão ofertados os cursos técnicos de ‘Agente comunitário de saúde’, ‘Gerência em Saúde’, ‘Registro de informações’ e ‘Vigilância em Saúde’, com previsão inicial de 35 alunos em cada. Segundo a diretora do Departamento de Educação da Secretaria de Estado da Educação, Gabriela Zelice, a perspectiva do Governo é atender aos jovens da comunidade e circunvizinhanças com oferta de turmas regulares já no início do ano letivo de 2017.

“Nós temos a pretensão de iniciar com o ensino médio integrado ao técnico profissionalizante. Vimos a necessidade de que a comunidade tenha essa formação e, feita a pesquisa, chegamos ao eixo de Saúde e Ambiente. Iniciaremos esses cursos com a oferta de turmas para os primeiros anos do ensino médio, porque a gente tem que dar uma sequência a esses cursos. Temos uma grande previsão de demanda para essas turmas. Inicialmente, pretende-se abrir estas turmas e diante da estrutura da escola, outros cursos no decorrer do período também poderão ser oferecidos, de acordo com a procura”, informa a diretora.

Até o início do novo ano letivo de 2017, a Seed estuda também oferecer outro curso profissionalizante, na modalidade subsequente, ou seja, depois que o aluno termina o terceiro ano, ele continua estudando por mais 1200 horas de um curso complementar, saindo com uma formação extra. Seria uma forma de incentivar a comunidade a participar, além de também fazer a seleção para o novo ano.

Expectativa

Com a notícia da breve inauguração, cresce na população local a expectativa para o funcionamento do Colégio. O jovem Washington Júnior, 19 anos, já concluiu o ensino médio, quer fazer vestibular, mas confirmou que assim que o período de matrículas for aberto, ele irá procurar fazer a sua. “Acho muito bom porque já melhora, aumenta o desenvolvimento do bairro, o profissionalismo que aqui é difícil. Quem tem vontade mesmo de estudar vai ter uma oportunidade melhor e mais fácil aqui no bairro”, disse.

A dona de casa Iraci Matias dos Santos mora há 15 anos na localidade. Sua casa é bem próxima à unidade de ensino. “Estrutura belíssima, não tem nem comparação ao que era antes. A gente espera coisas boas, que meus dois filhos possam usufruir futuramente”, comentou.

Esperança semelhante tem a técnica em enfermagem Tânia Maria Feitosa. “A expectativa é de virem muitos benefícios. Uma escola de um porte desses, num bairro como o nosso, tem que vir muito benefício”, elogiou.

Michele Santos da Silva, de apenas 16 anos, interrompeu o supletivo depois que teve a sua primeira filha, hoje com dois anos. Além de não estudar, também não trabalha. Morando vizinha à nova escola, ela já pensa em mudar essa situação. “Penso em voltar a estudar, vou voltar ano que vem. É bom ter essa nova escola aqui. Foi bom também porque antes, nessa área, era escuro, agora melhorou muito, valorizou mais a rua também”, observou.

A recepcionista Aline dos Santos mora no conjunto Jardim há mais de vinte anos e deseja poder estudar na nova unidade. “Espero que seja para todas as faixas etárias, não tenha limite de idade para as pessoas estudarem. Para a gente, essa escola foi uma maravilha. Vai facilitar muito para quem mora aqui, principalmente relacionado ao transporte. É ma oportunidade para quem quer investir no futuro e de graça”, contou.

Mesmo quem não pensa em frequentar, reconhece o ganho para a educação da comunidade. “Vai ser bom porque vai dar mais incentivo a eles, mais oportunidade para que cresçam com o destino certo, com uma educação boa e um curso profissionalizante”, disse o estudante de Educação Física, Douglas Pereira Bispo.

Educação Profissional

A entrega da primeira unidade da rede estadual de educação profissional do Governo de Sergipe está alinhada a uma realidade nacional, conforme explica a diretora Gabriela Zelice. “São centros profissionalizantes que atendem uma perspectiva nacional de flexibilização do ensino médio. Isso é fato, porque a gente vem acompanhando pedagogicamente as discussões feitas a cerca do ensino médio, e entende que não só o Enem, os acessos à faculdade e à academia devem ser o caminho para esse jovem. Ele deve ter uma alternativa, que são os cursos técnicos profissionalizantes. Essa tendência do país está sendo atentamente observada pelo Governo do Estado e pela Secretaria da Educação”, pontuou.

No caso específico do conjunto Jardim, que integra a região metropolitana da capital, foi percebida, por meio de pesquisa, uma grande demanda profissional na área de saúde, com alunos da rede pública procurando alternativas privadas para esse atendimento. “Os cursos de saúde são muito procurados pela perspectiva de trabalho que oferecem. Cursos que eles pagam e que agora eles não vão precisar pagar, porque a educação vai oferecer uma escola de qualidade e gratuitamente, sem nenhuma forma de pagamento de taxa ou material. Os equipamentos já estão em vias de aquisição”, concluiu Zelice.

Homenagem

O nome do ex-governador João de Seixas Dória foi escolhido pessoalmente pelo governador de Sergipe, Jackson Barreto, durante visita à obra. “Nós vamos homenagear o povo do conjunto Jardim dando a essa escola o nome de Seixas Dória, o ex-governador do Estado que foi cassado e afastado injustamente. Com isso, eu reafirmo os meus princípios de formação democrática e dou a Sergipe um exemplo de que, quando se faz uma obra desse porte, procura-se homenagear também uma pessoa grandiosa”, declarou o governador na ocasião.

Da assessoria