16/07/16 - 06:50:22

MNSL realiza mais de 8 mil atendimentos no 1º semestre (Foto Ricardo Pinho)

Além de sergipanos, a maternidade atende também a pessoas de outros estados

A Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL) realizou, de janeiro a junho deste ano, 8.646 atendimentos e 3.535 partos (1.560 normais e 1.975 cesáreos). O local garante assistência qualificada à gestante de alto risco portadoras de patologias como hipertensão, diabetes, cardiopatia, trabalho de parto prematuro, e conta com especialistas em ginecologia, pediatria, cirurgia pediátrica, pneumologia, entre outros. Ao todo, estão disponíveis 43 leitos obstétricos clínicos e 26 cirúrgicos.

“Aqui me sinto segura e acolhida. Gosto demais do cuidado dos profissionais e da atenção deles. Todas as minhas dúvidas são esclarecidas. A Lourdinha é um lugar de muito amor”, declara a gestante Maria Clara de Sousa, internada na ala rosa da MNSL.

Além de sergipanos, a maternidade atende também a pessoas de outros estados. Esse é o caso da dona de casa Maria Helena da Silva, que reside na cidade de Ribeira do Pombal, na Bahia. Ela fez todo o pré-natal onde mora, mas ao final da gestação foi descoberto um quadro de diabetes gestacional. Ela conta que veio à Sergipe através de encaminhamento médico.

“Como o meu caso é considerado de alta complexidade, o obstetra que me acompanhava indicou a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes. Mesmo sendo outro estado, Aracaju é a cidade mais próxima à minha para dar esse tipo de assistência. Quando cheguei aqui tive uma feliz surpresa: atendimento de qualidade. O meu parto também foi realizado na Nossa Senhora de Lourdes e hoje estou muito feliz com o meu bebê nos braços”, confidenciou Maria Helena.

Nos primeiros semestre de 2016, foram registradas 99 pacientes atendidas na MNSL provenientes de outros estados. Ainda de acordo com o senso levantado pela casa de saúde, o estado que mais envia pacientes para Sergipe é a Bahia. Na lista de municípios baianos que enviam pacientes à Maternidade Nossa Senhora de Lourdes estão: Conde, Rio Real, Adustina, Paripiranga, Heliopólis, Cicero Dantas, Nossa Senhora de Fátima, Coronel João Sá, entre outros.

De acordo com a coordenadora assistencial da MNSL, Auciliadora Varjão, a equipe da unidade está comprometida em oferecer o melhor atendimento. “Durante o internamento, prezamos pelo atendimento individualizado e humanizado. Essa medida garante a satisfação e segurança de mães e bebês”, ressalta. Já o superintendente da MNSL, Luís Eduardo Correia, disse que o elogio das pacientes reflete nos resultados dos serviços prestados pela equipe especializada da maternidade.

Canguru e Follow UP

O método Canguru foi implantado em Sergipe em 2004. Inicialmente desenvolvido na antiga Maternidade Hildete Falcão Batista, hoje o trabalho tem segmento na Nossa Senhora de Lourdes. A iniciativa consiste em importantes etapas, colocadas em prática assim que os bebês nascem, saem do Centro Cirúrgico e passam por um período de internação na Unidade de Terapia Intensiva neonatal (UTIn) para receber cuidados de alta complexidade, onde há todo o suporte de oxigênio nas incubadoras.

“Com o ganho de peso, eles são encaminhados para a ala verde onde mantêm o contato pele a pele com as mães. O “Canguru” também ajuda a promover o importante vínculo entre a mãe e o filho”, explica o médico neonatologista da MNSL, Alex Santana.

O Ambulatório de Retorno do Recém-nascido de Alto Risco (Follow up) da MNSL é responsável por garantir o suporte, aos bebês nascidos de forma prematura ou que apresentam alguma patologia. O setor também incentiva a manutenção da rede social de apoio, corrige as situações de risco que o bebê possa estar passando, como ganho inadequado de peso, sinais de refluxo, infecção e apneias, além de orientar e acompanhar tratamentos especializados e o esquema adequado de imunizações.

Em seis meses, foram registrados 6.608 atendimentos nas mais variadas especialidades médicas, além de assistência nas áreas de fisioterapia e fonoaudiologia.

UTIn, Ucinca e Ucinco

O objetivo da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (Utin) da MNSL é ofertar atendimento especializado aos bebês prematuros e com necessidade de cuidados especiais. O setor mantém o cuidado especializado e ajuda a diminuir as taxas de mortalidade, além de promover uma recuperação mais rápida para os recém-nascidos.

A Utin conta com médicos especializados nas áreas de neuropediatria, cardiologia, nefrologia, cirurgia pediátrica e genética. A unidade, responsável por todas as terapêuticas neonatais, é dividida por gravidade e possui 34 leitos para pacientes (externos e internos) de UTI Neonatal.

A Unidade de Cuidados Intermediários (Ucinco) conta 25 leitos oficializados pelo Ministério da Saúde, destinados ao recém-nascido de baixo risco que necessita de recursos físicos e humanos especializados para prestação de cuidados médicos hospitalares constantes. A Ucinco é indicada para o bebê prematuro ou de baixo peso que precisa de tratamento, apesar de apresentar um quadro estável de saúde.

Já a Unidade de Cuidados Intermediários Canguru (Ucinca) conta com 24 leitos. O setor é destinado ao cuidado com o recém-nascido que fica alojado juntamente com a mãe, recebendo cuidados de forma especializada e humanizada.

Acolhimento às vítimas de violência sexual

A maternidade também realiza um trabalho assistencial às crianças, adolescentes e adultos vítimas de violência sexual. Todo o trabalho ocorre através de uma rede integrada que presta assistência às pessoas de todas as idades, independente do sexo ou classe social, baseada nos direitos universais, de acordo com o que preconiza a Organização das Nações Unidas (ONU).

De janeiro a junho de 2016, a equipe multidisciplinar registrou 136 atendimentos a vítimas de abusos sexuais (27 atendimentos a adultos e 109 para crianças e adolescentes).

“O serviço tem escala de plantão completa, onde o paciente tem acompanhamento psicológico, ginecológico e social, profilaxia de DST e de gravidez (casos de violência sexual). Em situações de gravidez indesejada proveniente de violência sexual, somos referência em Sergipe para interrupção dos casos previstos em Lei”, afirma o superintendente da MNSL, Luís Eduardo Correia.

Ele explica ainda que o ato da violência sexual pode provocar no paciente traumas emocionais. “Por isso a maternidade realiza o acompanhamento psicológico, através das consultas de retorno. Esse é um dos fatores determinantes a recuperação emocional da vítima e familiares”.

Cartório

Além da oferta hospitalar, as famílias que são atendidas na unidade contam com outro importante serviço: o de cartório. Gratuitamente, os pais podem registrar as crianças nascidas no local. Em seis meses já foram emitidas 864 certidões de nascimento.

O cartório da MNSL unificado é interligado ao 13º e 15º Ofícios, através de sistema online. O processo de emissão das certidões é rápido e não dura mais que 20 minutos. “Para fornecer a certidão de nascimento, precisamos inicialmente da Declaração de Nascido Vivo (DNV), emitido pelo corpo clínico da maternidade logo após o parto. Além disso, também pedimos os documentos de identificação dos pais como RG e CPF”, explica a referência técnica do setor de Serviço Social da MNSL, Fátima Andrade.

Ascom SES