21/07/16 - 06:00:41

Gestores fazem visita técnica ao Hospital Regional de Estância (Foto assessoria SES)

Foram verificados, entre outros aspectos, a infraestrutura, as instalações, a escala médica e os atendimentos realizados na unidade

Gestores da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS) realizaram nesta quarta-feira, 20, uma visita de rotina ao Hospital Dr. Jessé Fontes de Andrade Fontes, em Estância. Eles verificaram, entre outros aspectos, a infraestrutura, as instalações, a escala médica e os atendimentos realizados na unidade.

O Hospital Regional de Estância (HRE) é referência no atendimento de baixa complexidade de urgência e emergência em cirurgia-geral, pediatria, clínica médica. ”Ainda realiza estabilização dos casos de alta complexidade que são assistidos pela Rede Hospitalar que, posteriormente, são regulados ao Hospital de Urgências de Sergipe (Huse)”, conta a diretora operacional da FHS, Jurema Viana.

A unidade possui 32 leitos de clínica médica, 30 de clínica cirúrgica e quatro de isolamento, totalizando 64 leitos. Além deles, são mais três leitos de área vermelha para estabilização e 12 leitos de área amarela, sendo três pediátricos e nove adultos.

Mensalmente, o HRE tem capacidade para realizar uma média de nove mil atendimentos. De 01 a 20 de julho, foram realizados no Hospital Regional Estância mais de três mil atendimentos e 11.680 procedimentos, entre raio-x, eletrocardiograma, exames laboratoriais e pequenas cirurgias.

“A escala médica da unidade hospitalar é composta por dois pediatras, três clínicos, dois cirurgiões e um anestesiologista”, destaca a superintendente do hospital, Luciana Carvalho.

Durante a visita, a secretária de Estado da Saúde, Conceição Mendonça, falou do interesse de transformar a unidade em referência para cuidados prolongados. “O Hospital de Urgências de Sergipe tem, hoje, um grande número de pacientes que estão em cuidados prolongados e necessitam da assistência, mas não se enquadram no quadro de alta complexidade. Se transferirmos esses pacientes para Estância, conseguiremos desafogar o Huse. Vamos tentar credenciar leitos junto ao Ministério da Saúde e estudar essa viabilidade, considerando todo o processo logístico”, reforçou.

A unidade assiste aos pacientes de toda a regional composta pelos municípios de Cristinápolis, Umbaúba, Itabaianinha, Tomar do Geru, Indiaroba, Boquim, Cristinápolis, Santa Luzia do Itanhy. Além desses usuários, recebe também, pacientes baianos de municípios que fazem fronteira com Sergipe.

Ascom ASN