22/07/16 - 06:55:55

Hemose reforça captação para cadastro de doador de plaquetas (Foto assessoria)

Com uma única doação de plaquetas é possível beneficiar de quatro a seis pessoas

Com o intuito de levar informação sobre o processo de doação de Plaquetas por Aférese, o serviço de Captação do Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) intensifica o trabalho de conscientização de voluntários sobre o serviço. A iniciativa visa a ampliação da captação de doadores de plaquetas, hemocomponente, mais específico e de aplicação essencial no tratamento de diversas enfermidades.

A plaqueta é uma célula do sangue responsável pela coagulação. O componente é utilizado para combater sangramentos internos. Geralmente a solicitação vem dos médicos para atender pacientes que sangram devido à baixa contagem de plaquetas em decorrência de leucemias, câncer, anemia aplástica, quimioterapia, radioterapia, dentre outras situações.

Com uma única doação de plaquetas é possível beneficiar de quatro a seis pessoas. A boa ação de Filippe Sobral da Silva, Carlos Aurélio, Alexandre Pina, Osnir Fontes e as colaboradoras Brenna Rayssa e Patrícia Goes Vieira já ajudou muitos pacientes. O grupo compõe um cadastro com mais de 70 voluntários do Hemocentro de Sergipe aptos à doação de plaquetas.

“O gesto praticado por eles reforça o compromisso com o exercício de cidadania e responsabilidade social. São voluntários com o estímulo de ajudar o próximo”, destaca a gerente de Captação, Rozeli Dantas.

Antes da realização da doação de plaquetas por Aférese o voluntário passa por uma avaliação clínica e de triagem (como um doador de sangue). A veia do doador deve ser bem calibrosa e os profissionais do Hemose fazem essa avaliação. Em seguida coleta uma amostra de 4 ml de sangue para contagem das plaquetas. O candidato deve ter no mínimo de 150 a 180 mil plaquetas para ser apto a fazer o procedimento.

Durante o procedimento, o sangue é retirado da veia de um dos braços do doador, como na doação comum. A diferença é que passa por um equipamento, máquina de Aférese,  que retém parte das plaquetas. Depois o sangue retorna para o doador com todos os outros elementos.

“É uma doação mais confortável já que a reposição das plaquetas retiradas do organismo é rápida. Ocorre em torno de 48 horas”, explica a enfermeira Florita Aquino.

Critérios

Para ser um doador de plaquetas é preciso estar bem de saúde, ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 kg, apresentar documento oficial com foto, válido em todo território nacional.  É necessário comparecer ao Hemocentro bem alimentado (evitando alimentos gordurosos), não estar fazendo uso de ácido salicílico (AAS), anti-inflamatórios e remédios para pressão. Mais informações no Serviço Social do Hemose, através dos telefones: (79) 3225-8039 e 3259-3174.

Fonte ASN